Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2021
Tempo
27º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Secretário da Agricultura diz que houve "atraso" na produção biológica

 O secretário regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural dos Açores, António Ventura, defendeu hoje que é preciso reforçar a aposta na agricultura biológica na região, alegando que houve um "atraso" nesta área.

Secretário da Agricultura diz que houve "atraso" na produção biológica
Notícias ao Minuto

14:08 - 07/07/21 por Lusa

Economia Açores

"Houve de facto um atraso nesta aposta [agricultura biológica], não houve uma sensibilização, nem houve uma consciencialização daquilo que podíamos ter como trunfo", afirmou.

O governante, do executivo da coligação PSD-CDS-PPM, que tomou posse em novembro de 2020, falava aos jornalistas, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, à margem da assinatura de um protocolo com a cooperativa de produtos de agricultura biológica Bio Azórica.

Para António Ventura, "é preciso apostar mais na agricultura biológica", por isso, o executivo açoriano lançou recentemente um conjunto de ações em todas as ilhas, que pretendem incentivar a produção e o consumo destes produtos.

"Nós nos Açores temos tudo muito natural, interessa-nos promover essa naturalidade, ir ao encontro dos consumidores e ter práticas que são sustentáveis. É uma opção que damos aos consumidores e uma opção para quem quer produzir de modo biológico", frisou, alegando que a agricultura biológica se posiciona "na vanguarda daquilo que são as expectativas e as sensibilidades dos consumidores".

O protocolo hoje assinado com a Bio Azórica é um de "mais de duas dezenas" que o executivo prevê assinar com associações e cooperativas da região, de apoio a "projetos inovadores".

"Estamos a falar de cerca de 1,2 milhões de euros que vão ser atribuídos a associações e cooperativas. Representa um acréscimo relativamente aos outros anos", avançou.

"Só podemos alavancar o desenvolvimento rural dos Açores se tivermos parceiros fortes para isso e com ideias", acrescentou.

Segundo o presidente da cooperativa, Miguel Garcia, este apoio vai permitir, entre outras coisas, o acesso a um armazém e uma câmara de frio, para dar resposta ao crescimento da produção que a Bio Azórica tem vindo a registar.

"O volume de produção e a variedade de produtos produzidos nos Açores tem subido. É uma evolução bastante significativa", salientou.

Miguel Garcia admitiu que a produção em modo biológico em Portugal, e em concreto nos Açores, está "aquém de outros países da União Europeia", mas disse que "há alguns sinais de que a governação vai olhando para a agricultura biológica com olhos diferentes".

"Aquilo que pode ajudar a que se desenvolva o modo de produção biológico é apostar numa comunicação diferente junto do consumidor", alertou.

Segundo o presidente da Bio Azórica, neste momento, 0,6% da área agrícola dos Açores é utilizada em modo de produção biológica certificada e cerca de 2% está em processo de conversão.

"Queremos que outras conversões se iniciem e que este valor não dobre, mas quadruplique e por aí fora", frisou.

De acordo com dados revelados recentemente pelo executivo açoriano, os Açores têm 184 produtores biológicos, que ocupam uma área total de 2.376 hectares, em todas as ilhas do arquipélago.

Leia Também: Secretário regional justifica incumprimento de regras durante evento

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório