Meteorologia

  • 04 AGOSTO 2021
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Fisco quer mais empresas 'seguidas' pela Unidade de Grandes Contribuintes

As entidades relacionadas com as multinacionais que têm um total de rendimentos igual ou superior a 750 milhões de euros por ano vão passar a ser acompanhadas pela Unidade de Grandes Contribuintes (UGC).

Fisco quer mais empresas 'seguidas' pela Unidade de Grandes Contribuintes

Em causa está, segundo indica o Plano de atividades para 2021 da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), o alargamento do "cadastro dos grandes contribuintes a entidades relacionadas com empresas multinacionais reportantes no âmbito do 'Country-by-Country Report'(CbCR)".

A medida permitirá alargar o leque de empresas que entram na esfera de alcance da UCG e que à luz dos critérios atuais poderiam 'escapar' ao acompanhamento desta Unidade, uma vez que passarão a ser abrangidas as entidades relacionadas com multinacionais com rendimentos de valor igual ou superior a 750 milhões de euros e que, por esse motivo, estão obrigadas a apresentar uma declaração de informação financeira e fiscal por país ou jurisdição fiscal (o referido "Country-by-Country Report").

À luz das regras em vigor, a Unidade de Grandes Contribuintes acompanha entidades com um volume de negócios superior a 200 milhões de euros, bem como organismos de investimento coletivo sob a supervisão da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e as entidades supervisionadas pelo Banco de Portugal e pela Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, exceto mediadores de seguros.

Além de contribuintes coletivos, a UCG acompanha também particulares de elevado rendimento, definição onde cabem pessoas que auferem rendimentos superiores a 750 mil euros ou com uma capacidade patrimonial acima dos cinco milhões de euros.

De acordo com o Relatório de atividades de combate à fraude e evasão fiscais e aduaneiras de 2019, nesse ano a UGC acompanhava 4.523 grandes contribuintes entre 2.906 empresas e 1.617 particulares.

Leia Também: Fisco quer que contribuintes possam pedir online pagamento a prestações

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório