Meteorologia

  • 05 AGOSTO 2021
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 29º

Edição

Pescadores algarvios satisfeitos com aumento da quota de sardinha

Os pescadores algarvios mostraram-se hoje satisfeitos com a possibilidade de aumento da quota de sardinha este ano das 10 mil para as 30 mil toneladas anunciada pelo ministro do mar.

Pescadores algarvios satisfeitos com aumento da quota de sardinha
Notícias ao Minuto

18:02 - 18/06/21 por Lusa

Economia Pesca

"Isto é extremamente positivo para o setor e para toda a cadeia de valor envolvida na pescaria da sardinha", afirmou à Lusa o presidente da Olhãopesca - Organização de Produtores de Pesca do Algarve.

Miguel Cardoso sublinhou à Lusa que o anúncio significa que a possibilidade de pescar sardinha "vai aumentar" e confirma o que o setor vem dizendo há algum tempo, que o recurso estava "em franca recuperação, fruto dos sacrifícios e contingências implementadas".

Para o dirigente, este é um aumento "aguardado há muito tempo" pelos pescadores, possibilitando aliviar "algumas restrições" e poder pescar sardinha durante "mais algum tempo" ao longo do ano.

O ministro do Mar revelou hoje que a captura de sardinha em Portugal poderá aumentar para até 30.000 toneladas já este ano, após o parecer científico do Conselho Internacional para a Exploração do Mar.

Ricardo Serrão Santos indicou que a avaliação científica revelou uma recuperação da biomassa, mas realçou que é importante manter a sustentabilidade do recurso, enaltecendo o contributo do setor das pescas para os resultados hoje divulgados.

O presidente da Cooperativa dos Armadores Pesca do Barlavento -- Barlapescas - revelou à Lusa satisfação pela notícia, já que os cientistas "deram razão aos pescadores que diziam que havia muita sardinha no mar".

A preocupação de Mário Galhardo concentra-se na atual situação de pandemia e na relação entre "a quantidade pescada e o consumo", podendo haver "um excesso de peixe e uma eventual quebra no seu valor".

Sendo uma espécie muito importante para os pescadores algarvios, realçou que na região "não há" fábricas de conserva, o que pode gerar problemas se houver excesso de captura e solicitou ao setor conserveiro que se "sente à mesa" com os pescadores e armadores para que se possa encontrar uma solução.

O dirigente revelou, no entanto, que as associações de produtores fazem um acompanhamento regular das capturas e poderão limitar as quantidades diárias, caso o valor de venda desça excessivamente.

Preocupação semelhante revelou o presidente da associação de armadores e pescadores de Quarteira (Quarpesca), apontando que os barcos "começam todos a trabalhar na mesma altura" o que gera um "impacto negativo no mercado" criando muitas vezes um preço que não é o "esperado".

O dirigente destacou, contudo, que é uma notícia "positiva" para o setor e um resultado dos "sacrifícios" que tem feito ao longo dos últimos anos para que se pudesse gerir essa quota.

O parecer do Conselho Internacional para a Exploração do Mar indica que as capturas de sardinha em Portugal e Espanha não devem ultrapassar as 40.434 toneladas este ano, prosseguindo agora o diálogo entre os dois países para definir as exatas possibilidades de pesca.

A negociação será entre as 27.000 e as 30.000 toneladas, uma vez que Portugal é responsável por 66,6% da quota de pesca da sardinha, enquanto Espanha fica com os restantes 33,3%.

Leia Também: Pescadores de Aveiro saúdam aumento da cota da sardinha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório