Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
24º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

PRR aprovado. "Hoje é o dia em que a esperança se converte em confiança"

A presidente da Comissão Europeia anunciou hoje, formalmente, a aprovação do Plano de Recuperação e Resiliência de Portugal. António Costa saudou a decisão do executivo comunitário e disse que "depois de termos sido os primeiros, queremos ser também os melhores".

PRR aprovado. "Hoje é o dia em que a esperança se converte em confiança"

A Comissão Europeia deu 'luz verde', esta quarta-feira, ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) português, tendo sido Portugal o primeiro país a receber a aprovação por parte de Bruxelas. O anúncio foi feito pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, em conferência conjunta com o primeiro-ministro, António Costa, que sublinhou que "hoje é o dia em que a esperança se converte em confiança"

"A Comissão Europeia decidiu dar luz verde ao PRR de Portugal", anunciou Ursula von der Leyen, em conferência de imprensa, em Lisboa, acrescentando que o nosso país foi um "exemplo", declarações que mereceram o sorriso do primeiro-ministro. 

Portugal é assim o primeiro país a ver o seu PRR aprovado pela Comissão Europeia. "O sucesso de Portugal é o sucesso da União Europeia", acrescentou Von der Leyen, que hoje ainda se deslocará a Espanha para dar o seu veredicto relativamente ao plano do país vizinho.

Depois de termos sido os primeiros, queremos ser também os melhores

Tomou depois a palavra o primeiro-ministro, que saudou a decisão da Comissão Europeia, destacando a emissão de dívida que foi levada a cabo na terça-feira para financiar o 'pacote' de recuperação. 

"Hoje é o dia em que a esperança se converte em confiança, na certeza de que, sim, vai ser possível lançar de forma ambiciosa e robusta a recuperação económica em toda a UE", disse António Costa, antes de agradecer a todos os envolvidos na realização do PRR, em particular ao gestor António Costa e Silva, responsável pela elaboração do plano português. 

"Agora, é tempo de agir internamente", referiu ainda o primeiro-ministro. "Este não é um plano só para responder à dor desta crise, é um plano para nos permitir ir mais rápido e mais além na convergência com a UE", acrescentou. "Depois de termos sido os primeiros, queremos ser também os melhores", disse ainda o primeiro-ministro. 

De Lisboa, Ursula von der Leyen segue para Espanha, ainda hoje, e depois para a Grécia e Dinamarca, onde vai estar na quinta-feira, e Luxemburgo, na sexta.

Portugal, que foi o primeiro Estado-membro a entregar formalmente em Bruxelas, em abril, o PRR - que prevê projetos de 16,6 mil milhões de euros, dos quais 13,9 mil milhões de euros dizem respeito a subvenções a fundo perdido -, espera que seja possível a adoção dos primeiros planos pelo Conselho ainda durante a sua presidência, que termina no final do corrente mês de junho.

O pré-financiamento de 13% do montante total atribuído a cada Estado-membro será disponibilizado aos governos nacionais após a aprovação dos seus planos pelo Conselho de ministros das Finanças da UE (Ecofin).

O próximo Ecofin realiza-se na sexta-feira e a presidência portuguesa já deu conta da sua disponibilidade para organizar um outro, extraordinário, no final de junho, se tal for necessário para a adoção do primeiro pacote de planos.

Leia Também: Von der Leyen é a primeira a testar em Portugal certificado da Covid-19

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório