Meteorologia

  • 24 JULHO 2021
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Vai de férias? DECO apresenta soluções para ter Internet temporária

Veja as recomendações da DECO e descubra qual a melhor opção para si.

Vai de férias? DECO apresenta soluções para ter Internet temporária

Vai de férias e precisa de uma opção temporária para ter Internet fora de casa? A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) diz que as "ofertas são escassas, mas há algumas opções nos vários operadores para usufruir de uma Internet provisória, sem ter de ficar fidelizado". 

Deste modo, a DECO apresenta três soluções: 

  • Solução 1: contratar um tarifário pré-pago de internet móvel ou usar o telemóvel como hotspot

"A solução mais tradicional é optar por um tarifário pré-pago para net móvel. Esta opção permite que vários dispositivos (telemóveis, computadores, tablets) possam estar ligados à internet, sendo apenas necessário fazer carregamentos. Não há contratos de fidelização. O consumidor adquire o cartão de net móvel, coloca-o num router/hotspot e o sinal espalha-se com maior ou menor sucesso, consoante a qualidade da rede no local."

A DECO recomenda ainda que aceda à aplicação QualRede, que ajuda a perceber se a "qualidade e a velocidade do serviço contratado correspondem ao publicitado e faz uma comparação com outras operadoras na mesma zona". 

  • Solução 2: acrescentar um cartão de internet móvel ao pacote de serviços fixos

"Se for cliente MEO e tiver um pacote com três ou quatro serviços (M3 ou M4), pode acrescentar um cartão de internet móvel de 10 GB, por 8 euros, de 30 GB, por 15 euros, ou de 60 GB, por 20 euros mensais. Há também opções sem limite de tráfego, mas custam o dobro (a partir de 40 euros por mês). (...) De acordo com o apoio ao cliente da NOS e da Vodafone, não é possível juntar um cartão adicional de internet móvel sem criar um novo pacote e aceitar uma nova fidelização de 24 meses."

  • Solução 3: internet fixa sem fidelização  

"Esta solução não será a melhor para quem vai de férias, ou seja, para quem se ausenta de casa durante um período relativamente curto. Isto, porque implica fazer um contrato e pagar elevados custos de instalação (entre 125 euros na NOWO, excluindo serviço de televisão, e 350 euros na MEO e NOS) e mensalidades bem acima da média (geralmente entre 10 a 20 euros mais caras face à opção com fidelização de 24 meses). É uma opção temporária, sim, mas para quem se ausente durante fases mais longas e tenha esgotado outras hipóteses, dado que esta sai bem cara."

Leia Também: Mulher divide a Internet com a forma como usa protetor solar

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório