Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Bolsa de Lisboa em alta, com EDP Renováveis a liderar os ganhos

A bolsa de Lisboa inverteu a tendência da abertura, estando o PSI20 a subir, com as ações da EDP Renováveis a liderarem os ganhos, a valorizarem-se 1,19% para 19,54 euros.

Bolsa de Lisboa em alta, com EDP Renováveis a liderar os ganhos
Notícias ao Minuto

09:27 - 16/06/21 por Lusa

Economia bolsa

Cerca das 09h00 em Lisboa, o principal índice da bolsa, o PSI20, avançava 0,21% para 5.212,14 pontos, com seis 'papéis' a subirem, sete a caírem e cinco inalterados (CTT em 4,43 euros, Mota-Engil em 1,46 euros, Galp em 10,03 euros, Ramada Investimentos em em seis euros e Ibersol também em seis euros).

Além dos títulos da EDP Renováveis, os da Corticeira Amorim e da EDP eram outros dos que mais avançavam, já que se valorizavam 0,77% para 10,48 euros e 0,59% para 4,63 euros.

As ações da REN e da Pharol também se estavam a valorizar, a subir 0,43% para 2,34 euros e 0,19% para 0,10 euros.

Em sentido contrário, os títulos da Semapa e da Sonae SGPS recuavam 1,37% para 11,50 euros e 0,84% para 0,83 euros.

As ações do BCP e da NOS também eram das que mais se desvalorizavam, estando a cair 0,78% para 0,15 euros e 0,54% para 2,96 euros.

Na Europa, as principais bolsas europeias abriram hoje em alta, à espera das decisões da reunião de política monetária da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed).

Analistas citados pela Efe referem que os mercados esperam que a Fed mantenha a política monetária e seja paciente em relação à retirada de estímulos monetários.

"Se bem que é certo que a forte subida da taxa de inflação nos Estados Unidos" (para 5% em termos homólogos) poderia levar a Fed a começar a falar do início da retirada dos estímulos monetários, a debilidade demonstrada pelos dados do emprego aponta para que a entidade espere por reuniões futuras", referem os analistas.

Segundo analistas citados pela Efe, a subida da inflação, que gerou receios entre os investidores devido à possibilidade da Fed começar a retirar estímulos, foi interpretado desta vez como transitório, já que o indicador está "muito distorcido" por efeitos base (em maio de 2020, os preços baixaram 0,1% nos EUA) "que irão desaparecer à medida que avance o ano".

A bolsa de Nova Iorque terminou em baixa na terça-feira, com o Dow Jones a cair 0,27% para 34.299,33 pontos, contra o atual máximo de sempre desde que foi criado em 1896, de 34.777,76 pontos, registado em 07 de maio.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a desvalorizar-se 0,71% para 14.072,86 pontos, contra o máximo de 14.138,78 pontos, registado em 26 de abril.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,2127 dólares, contra 1,2124 dólares na terça-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em agosto abriu também em alta no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 74,33 dólares, contra 73,99 dólares na terça-feira, um máximo desde pelo menos o início de 2020.

Leia Também: Bolsa de Lisboa abre a subir 0,41%

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório