Meteorologia

  • 25 JUNHO 2021
Tempo
31º
MIN 20º MÁX 34º

Edição

BCE revê em alta crescimento do PIB da zona euro para 4,6% este ano

O Banco Central Europeu (BCE) espera que a economia da zona euro cresça 4,6% este ano, mais seis décimas do que os 4% previstos em março, disse hoje a presidente do BCE, Christine Lagarde.

BCE revê em alta crescimento do PIB da zona euro para 4,6% este ano
Notícias ao Minuto

14:17 - 10/06/21 por Lusa

Economia BCE

Numa conferência de imprensa depois da reunião do Conselho do BCE, Lagarde acrescentou que o BCE espera um crescimento de 4,7% em 2022 (4,1% previsto em março) e de 2,1% em 2023 (inalterado desde março).

O BCE também prevê uma inflação de 1,9% em 2021 (previsão de 1,5% em março), 1,5% em 2022 (previsão de 1,2% em março) e 1,4% em 2023 (previsão de 1,4% em março).

Por conseguinte, o Conselho do BCE espera que "a atividade económica acelere no segundo semestre do ano à medida que as medidas de contenção sejam levantadas".

Lagarde explicou que o BCE está mais otimista face ao crescimento do que há alguns meses atrás.

A presidente do BCE afirmou que "depois da contração no primeiro trimestre do ano, a economia da zona euro está a reabrir gradualmente à medida que a pandemia melhora e as campanhas de vacinação fazem progressos significativos".

"Os dados mais recentes apontam para uma recuperação da atividade de serviços e um dinamismo contínuo na produção industrial", acrescentou Lagarde.

A recuperação do consumo, a forte procura global e políticas orçamentais e monetárias expansionistas serão cruciais para a recuperação, de acordo com a presidente do BCE.

Mas, ao mesmo tempo, Lagarde advertiu que as incertezas permanecem porque as perspetivas económicas a curto prazo dependem da pandemia e de como a economia reage quando reabrir.

A inflação tem aumentado nos últimos meses devido a "efeitos de base, fatores transitórios e um aumento dos preços da energia".

O BCE espera que a inflação suba ainda mais no segundo semestre do ano, no outono, mas desça no início de 2023, quando esses fatores transitórios desaparecerem e os preços da energia se moderarem.

Lagarde disse também que o conselho do BCE espera que a inflação seja inferior ao objetivo, que é uma taxa ligeiramente inferior a 2%.

Leia Também: BCE mantém taxas e ritmo elevado de compras de dívida no 3.º trimestre

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório