Meteorologia

  • 22 JUNHO 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Bolsas europeias seguem mistas depois das fortes quedas da semana passada

As principais bolsas europeias abriram hoje mistas, depois das fortes perdas da semana passada provocadas pelos receios de que uma aceleração persistente da inflação nos EUA provoque uma subida dos juros.

Bolsas europeias seguem mistas depois das fortes quedas da semana passada

Cerca das 08:50 em Lisboa, o EuroStoxx 600 mantinha-se em 442,53 pontos.

As bolsas de Londres e Paris desciam 0,12% e 0,24%, enquanto as de Frankfurt, Madrid e Milão valorizavam-se 0,06%, 0,42% e 0,34%, respetivamente.

Depois de abrir em alta, a bolsa em Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08:50, o principal índice, o PSI20, subia 0,95%, para 5.245,21 pontos.

Na quarta-feira, a divulgação da taxa de inflação nos EUA em abril, que foi superior ao previsto, afundou a bolsa de Wall Street e provocou uma nova subida dos juros das dívidas soberanas a nível mundial, que hoje mantinham a tendência ascendente, na Europa em diversos casos a avançarem para máximos desde o verão do ano passado.

No mercado da dívida, os juros da dívida dos Estados Unidos a 10 anos, os que mais preocupam os investidores, também estavam hoje de manhã a subir.

Em abril, o Banco Central Europeu (BCE) não estava preocupado com o aumento da inflação na zona euro, que espera ser algo "temporário", segundo as atas da reunião de política monetária de 22 de abril, publicadas na sexta-feira.

Naquela reunião, o BCE reiterou que iria aumentar as compras semanais de dívida, numa altura em que o forte aumento dos preços nos EUA continua a provocar um aumento generalizado dos juros das dívidas soberanas.

A bolsa de Nova Iorque terminou em alta na sexta-feira, com o Dow Jones a subir 1,06% para 34.392,13 pontos, contra o atual máximo de sempre desde que foi criado em 1896, de 34.777,76 pontos, registado em 07 de maio.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a valorizar-se 2,32%, para 13.429,98 pontos, contra o máximo de 14.138,78 pontos, registado em 26 de abril.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,2145 dólares, contra 1,2141 dólares na sexta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em julho abriu em baixa no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mas a cotar-se a 68,70 dólares, contra 68,71 dólares na sexta-feira e 69,32 dólares em 12 de maio, um máximo dos últimos seis meses.

Leia Também: Governo: Abriram 151 novos Espaços Cidadão desde o início da legislatura

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório