Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2021
Tempo
15º
MIN 7º MÁX 15º

Edição

António Farinha Morais renuncia à gestão do BPI

O vogal do Conselho de Administração e membro da Comissão Executiva do BPI, António Farinha Morais, renunciou aos cargos e será substituído por Francisco Artur Ribeiro de Matos, segundo um comunicado publicado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

António Farinha Morais renuncia à gestão do BPI
Notícias ao Minuto

13:58 - 28/04/21 por Lusa

Economia BPI

Na nota, o banco informou que "António Farinha Morais apresentou, no passado dia 26 de abril, a renúncia ao cargo de vogal do Conselho de Administração do Banco BPI, S.A. e de membro da sua Comissão Executiva".

Além disso, no "passado dia 27 de abril, e para preenchimento da vaga aberta em consequência da referida renúncia, o Conselho de Administração do Banco BPI deliberou cooptar como vogal do Conselho de Administração e membro da sua Comissão Executiva Francisco Artur Ribeiro de Matos", adiantou a instituição.

O BPI recordou que "nos termos previstos pelo n.º 4 do artigo 30º-B do Regime Geral das Instituições de Crédito e das Sociedades Financeiras, o início de funções terá lugar após a obtenção da competente autorização da autoridade de supervisão".

No dia 01 de dezembro de 2020, o Banco Central Europeu (BCE) autorizou o então presidente executivo indigitado do BPI, João Oliveira e Costa, a exercer funções e o novo Conselho de Administração foi aprovado pelo acionista único, o CaixaBank, comunicou o banco à CMVM.

O BPI deu conta de que, na sequência da autorização do BCE, dada em 27 de novembro, o CaixaBank, "na sua qualidade de acionista único" do BPI, "aprovou por deliberação unânime por escrito", designar "Fernando Ulrich para as funções de presidente e António Lobo Xavier para vice-presidente, bem como 13 vogais".

O Conselho de Administração designou João Oliveira e Costa para presidente da Comissão Executiva e os vogais António Farinha Morais, que agora sai, Francisco Manuel Barbeira, Ignacio Alvarez-Rendueles e Pedro Barreto.

O processo para a aprovação de João Oliveira e Costa como novo presidente executivo deu entrada no Banco de Portugal em maio do ano passado, sendo que o BCE tem de dar a última palavra, enquanto supervisor bancário.

Leia Também: CaixaBank pretende cortar mais de 18% dos seus atuais postos de trabalho

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório