Meteorologia

  • 08 MAIO 2021
Tempo
24º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

Sines exige "capacidade de mobilização" (e é "investimento simbólico")

Sines vai receber um projeto de 3,5 mil milhões de euros que vai criar 1.200 empregos qualificados.

Sines exige "capacidade de mobilização" (e é "investimento simbólico")

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, sublinhou, esta sexta-feira, que o investimento em Sines, que foi já comparado ao da Autoeuropa, exige de Portugal apenas a mobilização no sentido de dar andamento ao processo. Já o primeiro-ministro, António Costa, sublinhou que se trata de um "investimento simbólico" - e explica porquê. 

"Este é um projeto que exige de nós apenas a capacidade de nos mobilizarmos para assegurarmos que as decisões públicas e privadas acontecem depressa. Não nos pedem mais nada do que isto", disse o ministro da Economia, em declarações transmitidas pela RTP. "É nossa tarefa agora estar à altura do desafio que nos lançaram", acrescentou. 

O secretário de Estado da Internacionalização já tinha sublinhado o "enorme potencial de exportação de serviços" do projeto anglo-americano de um 'data centre' em Sines, que destacou como "o maior investimento estrangeiro captado pelo país desde a Autoeuropa".

"A pandemia mostrou a capacidade que as sociedades têm e a disponibilidade para mais rapidamente darem o salto para a tecnologia digital", disse ainda o ministro da Economia, que marcou presença na apresentação do projeto. "A partir daí, o caso português torna-se mais óbvio (...) um olhar de fora permite-nos perceber melhor a escala de oportunidade e o que está ao nosso alcance", disse ainda o ministro. 

Siza disse ainda que o país sabe o que é preciso fazer: "Precisamos de conhecer melhor e dar a divulgar as nossas infraestruturas em matéria de conectividade digital. Temos muita disponibilidade de fibra ótica no país, mas ela não está totalmente aproveitada. Não é integralmente conhecida nem por nós nem pelo mundo."

Costa diz que Sines é "localização privilegiada" (e destaca "investimento simbólico")

Por seu turno, o primeiro-ministro, António Costa, que também esteve presente na cerimónia, sublinhou que "os cabos de ligação de fibra ótica fazem de Sines um ponto de localização privilegiada para toda a indústria assente no digital".

Costa diz que este projeto permite "conjugar simultaneamente" a ambição de estar na "liderança da transição digital, mas também da transição climática". 

Porém, o primeiro-ministro destacou também que se trata de um investimento simbólico, independentemente de ser o maior das últimas décadas. 

"É por isso um projeto que, independentemente da sua dimensão e de vir a comprovar ser o maior investimento direto estrangeiro que se faz nas últimas décadas em Portugal, é seguramente, desde já, um investimento absolutamente simbólico, porque demonstra tudo aquilo que são as nossas bases da estratégia de desenvolvimento: uma localização que assegura a conectividade global, uma capacidade única para sermos um grande centro de produção de energia renovável de baixo custo e podermos estar na linha da frente da transição para a sociedade digital", vincou o primeiro-ministro. 

Leia Também: Siza Vieira: 'Somos' o país com maior percentagem de apoios às empresas

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório