Meteorologia

  • 19 MAIO 2021
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Pandemia: Fruta, combustíveis e saúde estão mais caros do que há um ano

Nas classes com contribuições positivas para a variação homóloga do IPC destacam-se os transportes, a saúde e os bens alimentares e bebidas não alcoólicas, enquanto nas classes com contribuições negativas sobressai a classe do vestuário e calçado.

Pandemia: Fruta, combustíveis e saúde estão mais caros do que há um ano

A pandemia também teve impacto nos preços. Os dados divulgados na terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) permitem concluir que a fruta, os combustíveis e os preços relacionados com saúde estão mais caros em comparação com há um ano. 

A notícia, sublinhe-se, foi avançada pelo Dinheiro Vivo, que fez os cálculos e concluiu que a fruta está agora 11% mais cara em comparação com o ano passado. 

Os dados mais recentes do INE referem-se a março. A comparação com o mesmo mês do ano passado coincide com a chegada da pandemia a Portugal, com o registo dos primeiros casos positivos. 

Por classes de despesa e face ao mês precedente, o INE destaca o aumento das taxas de variação homóloga das classes dos transportes e do lazer, recreação e cultura, com variações de 2,5% e 0,9%, respetivamente (-0,7% e 0,1% no mês anterior).

Em sentido oposto, assinala a diminuição das taxas de variação homóloga das classes dos restaurantes e hotéis e do vestuário e calçado, com variações de -0,6% e -3,3%, respetivamente (0,5% e -2,4%, pela mesma ordem, no mês anterior).

Nas classes com contribuições positivas para a variação homóloga do IPC destacam-se os transportes, a saúde e os bens alimentares e bebidas não alcoólicas, enquanto nas classes com contribuições negativas sobressai a classe do vestuário e calçado.

Comparando com o mês precedente, em março é de salientar o aumento da contribuição para a variação homóloga do IPC da classe dos transportes. Em sentido contrário, o INE sublinha a redução da contribuição das classes do vestuário e calçado e dos restaurantes e hotéis.

Estes dados são revelados numa altura em que a variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) manteve-se nos 0,5% em março, taxa idêntica à do mês anterior e em linha com a estimativa rápida anteriormente avançada.

Segundo o INE, o indicador de inflação subjacente - índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos - registou uma variação homóloga de 0,1%, taxa inferior em 0,6 pontos percentuais à registada em fevereiro.

Leia Também: Inflação. Taxa de variação do IPC manteve-se em 0,5%

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório