Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2021
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Já foram entregues mais de um milhão de declarações de IRS

A campanha de entrega do IRS arrancou no dia 1 de abril e vai prolongar-se até ao final do mês de junho.

Já foram entregues mais de um milhão de declarações de IRS

Menos de uma semana depois de arrancar o prazo para a entrega do IRS, mais de um milhão de contribuintes já cumpriram com esta obrigação fiscal, de acordo com as estatísticas do Portal das Finanças. A campanha decorre até ao final do mês de junho. 

Segundo os dados mais recentes, atualizados às 1h20 desta terça-feira, foram já submetidas 1.071.266 declarações no Portal das Finanças referentes ao IRS. 

De sublinhar que desde 2018 que a entrega da declaração do IRS é exclusivamente feita por via eletrónica. Os contribuintes têm até ao final do mês de junho para cumprir com esta obrigação fiscal.

Com o alargamento do IRS automático a novas tipologias de rendimentos, é de 3,5 milhões o potencial número de agregados familiares que beneficiam este ano de automatismo e podem optar pela declaração pré-preenchida pelo Fisco.

Notícias ao Minuto Declarações submetidas de IRS© Portal das Finanças  

Mesmo antes de começar o prazo de entrega da declaração de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), até às 24h00 de quarta-feira, o Portal contava já com o registo de 198.399 declarações.

No dia do arranque oficial do prazo de entrega da declaração, na quinta-feira, a estatística do Portal das Finanças registava 253.596 declarações antes da hora de almoço, número próximo do registado pelas Finanças em igual período do ano passado.

Na segunda-feira, depois de um prolongado fim de semana para celebrar a Páscoa, cerca das 12:30, o Portal registava 905.119 declarações de IRS submetidas, tanto da primeira fase (759.903) em que contribuintes declaram rendimentos obtidos em 2020 de trabalho dependente e/ou de pensões, como da segunda fase em que declaram outras tipologias de rendimentos.

Reembolsos chegam mais cedo?

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, em declarações à Antena 1 na semana passada, afirmou que, este ano, é "expectável" que os reembolsos cheguem mais cedo aos bolsos dos contribuintes, mas apelou a que os contribuintes não se apressem na entrega.

"Os portugueses habituaram-se que os reembolsos fossem cada vez mais rápidos", disse, recordando que o ano passado foi excecional, e menos rápido, porque o início da campanha de IRS coincidiu com o confinamento.

"A nossa expetativa é que possamos voltar aos prazos que tínhamos há dois anos", disse, referindo-se a um prazo inferior a duas semanas, como em 2019.

Quanto ao valor do reembolso, o governante lembrou que "dependerá muito das despesas que foram feitas" pelos contribuintes, e registadas no e-fatura, admitindo que "é um facto objetivo que foram registadas menos despesas no portal" relativas ao ano passado.

Tenha atenção a possíveis emails fraudulentos

A AT alertou, na segunda-feira, para a existências de emails fraudulentos que estão a ser enviados, solicitando dados bancários para posterior reembolso do IRS.

"Se recebeu um email supostamente em nome da AT a solicitar dados dos seus cartões bancários para posterior reembolso, ignore", avisa a Autoridade Tributária e Aduaneira numa mensagem publicada na sua página no Facebook.

A AT sublinha que se "trata de um email fraudulento", pelo que o contribuinte "deve eliminá-lo de imediato".

Leia Também: AT está a criar espaço para dedução das faturas dos ginásios

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório