Meteorologia

  • 19 JUNHO 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Contribuintes entregaram mais de 565 mil declarações de IRS no 1.º dia

Mais de 565 mil declarações de IRS foram submetidas pelo Portal das Finanças no primeiro dia do prazo, sendo este o segundo ano consecutivo em que a entrega supera meio milhão.

Contribuintes entregaram mais de 565 mil declarações de IRS no 1.º dia
Notícias ao Minuto

08:54 - 02/04/21 por Lusa

Economia IRS

De acordo com os dados disponibilizados no Portal das Finanças, até ao final desta quinta-feira foram entregues 565.903 declarações de IRS.

Daquele total, 479.770 são de contribuintes enquadrados na 1.ª Fase, ou seja, pessoas que em 2020 apenas obtiveram rendimentos de trabalho dependente e/ou de pensões, e 86.133 de contribuintes que auferiram outras tipologias de rendimentos.

Este é o segundo ano consecutivo em que mais de meio milhão de pessoas procede à entrega da declaração do IRS no primeiro dia do prazo, patamar que em 2019 apenas foi atingido no segundo dia.

Esta quinta-feira, ao início da noite, o Ministério das Finanças tinha avançado que "até às 19:35 já tinham sido entregues 458.420 declarações de IRS".

Apesar de oficialmente, o prazo de entrega ter começado dia 01 de abril, no último dia de março já foi possível fazer simulações no portal e até submeter a declaração, razão pela qual, até às 24:00 de quarta-feira, o Portal das Finanças registou a entrega de 198.399 declarações de Imposto sobre as Pessoas Singulares (IRS).

Nos últimos anos, o prazo médio do processamento do reembolso registou diminuições sucessivas, chegando aos 11 dias em 2019.

Porém, em 2020, com o início do processo de entrega do IRS a coincidir com o primeiro confinamento geral, os primeiros reembolsos apenas começaram a ser pagos em 21 de abril.

Este ano, a expectativa é que comecem a ser processados mais cedo, segundo indicou o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, em entrevista à Lusa, sem, contudo, apontar uma data.

A entrega da declaração anual do IRS relativa aos rendimentos auferidos em 2020 arrancou hoje, prolongando-se até 30 de junho, com quase de dois terços dos contribuintes a poderem, se assim o quiserem, beneficiar do IRS automático.

Tal como sucede desde 2018, a entrega da declaração do IRS tem de ser feita exclusivamente por via eletrónica, o que implica que os contribuintes estejam na posse de uma senha válida de acesso ao Portal das Finanças.

Com o alargamento do IRS automático a novas tipologias de rendimentos, o universo potencial de agregados familiares que pode este ano beneficiar deste automatismo ascende a 3,5 milhões, de acordo com o número indicado pelo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, à Lusa, o que equivale a quase dois terços dos 5,6 milhões de declarações entregues no ano passado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório