Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

ZAP deixa de publicar Forbes e recentra estratégia nos audiovisuais

A ZAP decidiu antecipar para este mês o fim da licença de publicação da revista Forbes, previsto para 2022, e pretende recentrar-se na produção de conteúdos audiovisuais, anunciou a operadora de televisão num comunicado.

ZAP deixa de publicar Forbes e recentra estratégia nos audiovisuais
Notícias ao Minuto

15:35 - 24/03/21 por Lusa

Economia Forbes

"A ZAP solicitou à Forbes Internacional a antecipação do acordo de licenciamento (cuja duração se prolongava até fim de 2022), ao abrigo da qual publicava desde 2015 as edições angolana e portuguesa daquela revista", indicou a empresa num comunicado enviado à Lusa, referindo que a sua ligação ao projeto Forbes será concluída no final de março.

A nova entidade escolhida pela Forbes para exploração da licença para os mercados de Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe deverá ser anunciada nos próximos dias.

O processo de transição prevê que os profissionais que, na ZAP, estavam exclusivamente associados ao projeto da Forbes, sejam integrados na nova entidade "assegurando-se assim a publicação da revista sem qualquer descontinuidade".

A operadora de televisão por satélite, controlada pela empresária Isabel dos Santos, destacou que decidiu "recentrar" a sua estratégia de produção de conteúdos na área audiovisual.

No ano passado, previa-se para a marca Forbes em Portugal e Angola "uma nova dinâmica digital" com presença multiplataforma e produção de conteúdos para televisão, que seriam exibidos no canal ZAP Viva, disponível em Portugal através da NOS e em Angola e Moçambique pela ZAP.

A operadora, onde a NOS detém 30% e Isabel dos Santos 70%, emprega cerca de 1.500 pessoas distribuídas por Angola, Moçambique e Portugal.

Além da distribuição de TV, a operadora desenvolve igualmente a atividade de produção de canais (com destaque para o ZAP Viva e o ZAP Novelas) e fornecedor de Internet (através da marca Zap Fibra), explora salas de cinema em Luanda e editava até agora as edições angolana e portuguesa da revista Forbes.

Leia Também: Líbia. Guterres apela a partida de mercenários e militares estrangeiros

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório