Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2021
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Escolha da nova administração da RTP deverá ser conhecida no final do mês

Doze duplas apresentaram candidaturas ao Conselho de Administração da RTP que irá suceder à equipa liderada por Gonçalo Reis, disseram fontes ligadas ao processo à Lusa, que adiantaram que a escolha deverá ser conhecida no final do mês.

Escolha da nova administração da RTP deverá ser conhecida no final do mês
Notícias ao Minuto

07:42 - 10/03/21 por Lusa

Economia TV

As 12 duplas (24 pessoas) incluem "pessoas das áreas das telecomunicações e dos media", disse uma das fontes contactadas, sem adiantar mais pormenores.

Até ao momento a Lusa conseguiu confirmar duas candidaturas: a de Fernando Lopes/Adriano Prates e de Carlos Veloso/Isabel Damásio.

Contactado pela Lusa, Fernando Lopes, ex-diretor de marketing e vendas da Cabovisão, que esteve na McKinsey e na Media Capital, confirmou a sua candidatura em conjunto com Adriano Prates, que foi diretor de marketing e vendas da EDP Comercial, liderou áreas de negócio da antiga Zon Multimédia (atual NOS) e foi consultor de estratégia na McKinsey.

Também Isabel Damásio, antiga jornalista da RTP e atual professora da Universidade Autónoma, a fazer um doutoramento no ISCTE, confirmou também à Lusa que estava na corrida, em conjunto com Carlos Veloso, antigo presidente da RTC (Rádiotelevisão Comercial).

Entre os vários nomes apontados como candidatos à administração da RTP está o presidente da Lusa, Nicolau Santos, em parceria com Hugo Figueiredo, administrador da RTP para a área dos conteúdos.

Contactado pela Lusa, Nicolau Santos escusou-se a fazer comentários, tal como Pedro Mota Carmo, também um dos nomes que tem sido avançado nos media, em parceria com Maria Mineiro, vice-presidente do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA).

Mota Carmo foi presidente executivo da NOS Lusomundo Cinemas, tendo passado pela Sport TV, PT e TV Cabo.

Outra das duplas que apresentou candidatura, de acordo com os media, é a do jornalista Sérgio Figueiredo, ex-diretor de informação da TVI, e de Ricardo Monteiro (ex-Havas).

A Lusa tentou contactar Sérgio Figueiredo para confirmar a informação, mas até ao momento não foi possível.

Também o antigo presidente do Conselho de Opinião da RTP, Manuel Coelho da Silva, terá apresentado candidatura, desconhecendo-se com que parceria, mas até ao momento não foi possível confirmar.

De acordo com fontes ligadas ao processo, metade das candidaturas foram espontâneas e as restantes terão sido convidadas a participar no processo de seleção da nova administração da RTP.

Nesta fase serão apenas escolhidos dois membros, sendo que o terceiro - com o pelouro financeiro - tem parecer vinculativo das Finanças.

Os candidatos, que tiveram de apresentar um Projeto Estratégico, deverão ser entrevistados pela empresa especializada no recrutamento de executivos Boyden, a qual dará a sua opinião do ponto de vista da gestão.

O Conselho Geral Independente (CGI) irá igualmente entrevistar os candidatos, o que deverá resultar, posteriormente, numa 'short-list'.

Embora não haja um prazo formal para o anúncio da escolha dos nomes, fontes ligadas ao processo apontam como "horizonte o final de março".

O presidente do CGI, José Carlos Vieira de Andrade, tem voto de qualidade, no caso de empate.

O CGI é composto por seis elementos - cinco vogais e um presidente - e nenhuma deliberação do órgão pode ser aprovada com menos de três votos.

O órgão que supervisiona e fiscaliza a ação do Conselho de Administração da RTP é composto, além do professor catedrático José Carlos Vieira de Andrade, pela também professora catedrática Helena Sousa, o diplomata Francisco Seixas da Costa, o professor e antigo membro do Conselho Regulador da ERC Arons de Carvalho, a antiga ministra e presidente do Conselho de Administração da Fundação Champalimaud, Leonor Beleza, e a antiga jornalista da RTP e ex-vereadora da câmara do Porto Manuela Melo.

Há um mês, em audição no parlamento, o presidente do CGI afirmou que o processo de seleção prévia de candidatos à administração da RTP visa "escolher os melhores possíveis" para aquele órgão.

"A ideia é escolher os melhores possíveis entre as pessoas que estejam interessadas e que realmente tenham essas capacidades" - de gestão, de liderança e com capacidade de enfrentar o futuro, afirmou o presidente do CGI, órgão que tem entre as suas competências escolher o Conselho de Administração da RTP.

Leia Também: Documentário sobre escritora Maria Gabriela Llansol estreia em televisão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório