Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2021
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Procura por cabeleireiros cresce 70% no início do confinamento

O número de pesquisas por cabeleireiros subiu 70% da primeira quinzena de janeiro para a segunda e depois mais 48% durante os primeiros 15 dias de fevereiro, observou o OLX.

Procura por cabeleireiros cresce 70% no início do confinamento

O OLX divulgou um estudo, esta segunda-feira, baseado em dados disponíveis na plataforma, que concluiu que a procura por serviços de cabeleireiro, estética e massagem cresceu 70% entre a primeira quinzena de janeiro e a segunda, com a entrada num novo confinamento.

"Quando pensámos em analisar estas categorias esperávamos encontrar quebras muito significativas nos números. No entanto, e muito provavelmente devido ao facto de todos os espaços físicos nos quais se desenvolviam estas atividades terem sido encerrados durante o confinamento, os portugueses tiveram de encontrar alternativas de desempatar a sua vida", considera Alexandra Santos, Marketing Lead do OLX Portugal, citada num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

O número de pesquisas por cabeleireiros subiu 70% da primeira quinzena de janeiro para a segunda e depois mais 48% durante os primeiros 15 dias de fevereiro, observou o OLX.

"Ainda do lado da procura, e no que concerne a respostas a anúncios, o aumento foi de 84% primeiro e de 34% depois (nos períodos já identificados)", lê-se num comunicado enviado às redações, que refere, ainda, que Lisboa e Porto foram os distritos com mais procura.

Leia Também: Ensino à distância 'dispara' procura por portáteis, tablets e secretárias

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório