Meteorologia

  • 23 ABRIL 2021
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Wall Street fecha sem rumo com investidores entre obrigações e estímulos

A bolsa nova-iorquina fechou hoje sem direção, com os investidores a dividirem a sua atenção entre o mercado obrigacionista e Washington, onde se aguarda que o Congresso vote o pacote de estímulos económicos do presidente Joe Biden.

Wall Street fecha sem rumo com investidores entre obrigações e estímulos
Notícias ao Minuto

23:48 - 26/02/21 por Lusa

Economia Wall Street

Os resultados definitivos da sessão indicam que o seletivo Dow Jones Industrial Average caiu 1,5%, para os 30.932,37 pontos.

Em baixa fechou também o alargado S&P500, que recuou 0,47%, para as 3.811,15 unidades. Não obstante um recuo nas duas últimas semanas, este importante índice, pela sua representatividade de Wall Street, fechou fevereiro com uma subida de 2,6%, depois de perder 1,1% em janeiro.

Já o tecnológico Nasdaq voltou aos ganhos, ao avançar 0,6%, para os 13,192.34 pontos. Contudo, nesta semana teve as piores perdas desde outubro.

Mas no seu conjunto os índices mais emblemáticos de Wall Street permaneceram nas proximidades dos máximos que fixaram no início do mês.

O rendimento das obrigações do Tesouro aliviou em parte a subida que apresenta há várias semanas. O do título de dívida a 10 anos caiu de 1,51 de quinta-feira para 1,42%.

"Continuamos a pensar que a tendência de subida (nas ações) está intacta e que vai superar as obrigações no próximo ano", disse Sameer Samana, estratego sénior para os mercado globais do Wells Fargo Investment Institute.

Uma onda de vendas em Wall Street na quinta-feira acelerou quando o rendimento do título do Tesouro a 10 anos passou acima de 1,5%, um nível nunca visto desde há mais de um ano e em acima dos 0,92% em que negociava h+a apenas dois meses. Esta evolução fez soar os alarmes de os rendimentos destes títulos, e as taxas de juro que influenciam, iriam subir ainda mais.

A subida recente no rendimento das obrigações do Tesouro reflete a confiança crescente no caminho da recuperação económica, mas também as expectativas de que a inflação pode aumentar, o que pode levar os bancos centrais a elevarem as suas taxas de juro para arrefecer o aumento dos preços.

Esta subida dos rendimentos das obrigações torna as ações menos atrativas em relação a estas, que é a razão pela qual qualquer subida nos rendimentos provoca uma descida nos preços das ações.

"Os investidores devem olhar para isto como uma afirmação de que a recuperação está a ganhar força", disse Brian Levitt, estratego de investimentos no Invesco.

Samana prevê a continuação da subida dos rendimentos obrigacionistas, mas a um ritmo menor.

Em Washington, os Democratas no Congresso estão a preparar o avanço do pacote de estímulos de Joe Biden, no montante de 1,9 biliões (milhão de milhões) de dólares (1,6 biliões de euros). A votação na Câmara dos Representantes está prevista para sexta-feira, seguindo-se depois o Senado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório