Meteorologia

  • 18 JULHO 2024
Tempo
26º
MIN 17º MÁX 33º

Fatura da eletricidade. Apoio do Governo 'chega' a partir de hoje

Apoio traduz-se num desconto de 10% em relação à tarifa normal e destina-se a quem tem tarifa social ou potência contratada igual ou inferior a 6,9 kVa.

Fatura da eletricidade. Apoio do Governo 'chega' a partir de hoje
Notícias ao Minuto

08:45 - 15/02/21 por Notícias ao Minuto

Economia Fatura da luz

O Governo aprovou um regime de apoio extraordinário ao preço da eletricidade, que se irá traduzir num desconto de 10% em relação à tarifa normal, dirigido a quem tem tarifa social ou potência contratada igual ou inferior a 6,9 kVa (quilovolt-ampere). Este apoio será atribuído a partir desta segunda-feira.

De acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), o apoio deverá começar a ser refletido na fatura dos clientes a partir desta segunda-feira, dia 15 de fevereiro.

"O apoio extraordinário ao consumo de energia elétrica é de aplicação obrigatória pelos comercializadores aos seus clientes abrangidos, devendo ser refletido na primeira fatura emitida aos clientes finais a partir de 15 de fevereiro de 2021, com referência expressa ao número de dias abrangidos por essa mesma fatura em que é aplicado o apoio extraordinário e sem prejuízo de explicitação em fatura posterior dos valores remanescentes até ao fim do confinamento geral ou à concorrência do número limite de dias", refere a ERSE, numa instrução sobre a operacionalização do regime de apoio extraordinário ao consumo de energia elétrica.

Como funciona o apoio?

Para quem tiver a potência contratada mais elevada, de 6,9 kVa, o Governo dará um desconto de 0,1573 euros por dia, o que se traduz, ao fim de 15 dias, num valor de 2,36 euros. Para quem tem a potência mais baixa, de 1,15 kVa, o Governo dá um apoio de 0,0262, ou seja, 0,39 euros, de acordo com o Ministério do Ambiente.

Em comunicado, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática explica que este regime de apoio extraordinário ao preço de energia elétrica será aplicado diretamente na fatura dos consumidores domésticos pelos comercializadores, aplicando-se durante o período de confinamento a quem beneficia de tarifa social e aos primeiros 15 dias de janeiro às restantes famílias.

A medida, justifica a tutela, "beneficiará cerca de 5,2 milhões de consumidores, motivada pela descida acentuada da temperatura na primeira quinzena de janeiro", de acordo com um comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

Entretanto, a ERSE publicou um guia sobre este apoio com várias perguntas e respostas sobre o tema. Pode consultar aqui.

Leia Também: Vídeo. Finanças 'ensinam' como comunicar alterações ao agregado familiar

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório