Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

ACT publicará "brevemente" formulário para declarar trabalho presencial

De acordo com o anúncio do primeiro-ministro, António Costa, as empresas de serviços com mais de 250 trabalhadores deverão identificar, nas próximas 48 horas, os trabalhadores cuja atividade é incompatível com o teletrabalho.

ACT publicará "brevemente" formulário para declarar trabalho presencial

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) vai disponibilizar "brevemente" o formulário para que as empresas com mais de 250 pessoas possam comunicar quais os trabalhadores que têm de trabalhar em regime presencial. 

"A ACT irá disponibilizar brevemente as ferramentas necessárias para que empresas com mais de 250 trabalhadores possam submeter eletronicamente a lista nominal de todos os trabalhadores cujo trabalho presencial consideram indispensável", refere a ACT, num post publicado na rede social Twitter. 

As novas medidas para combater a Covid-19 entraram em vigor às 00h00, reforçando as restrições de movimentação de pessoas já previstas no confinamento geral decretado no âmbito do estado de emergência em vigor no país.

De acordo com o anúncio do primeiro-ministro, António Costa, as empresas de serviços com mais de 250 trabalhadores deverão identificar, nas próximas 48 horas, os trabalhadores cuja atividade é incompatível com o teletrabalho

Deste modo, a ACT diz estar a "organizar as ferramentas eletrónicas necessárias para esse fim, que ficarão brevemente disponíveis no seu balcão digital", pode ler-se. 

Além desta medida, recorde-se, o Governo decretou que os trabalhadores não colocados em teletrabalho vão ter de circular com credencial da empresa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório