Meteorologia

  • 10 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Efacec: Caderno de encargos para a reprivatização publicado em DR

O Governo prevê que o processo demore seis meses.

Efacec: Caderno de encargos para a reprivatização publicado em DR

Foi publicado, esta segunda-feira, em Diário da República, o caderno de encargos para a reprivatização dos 71,73% do capital da Efacec que foram alvo de nacionalização, sendo que o Governo já disse que prevê que o processo demore seis meses

"O presente caderno de encargos estabelece os termos e as condições da reprivatização de ações representativas de até 71,73% do capital social da Efacec Power Solutions, SGPS, S. A. (Efacec), a realizar mediante alienação de ações, pela PARPÚBLICA - Participações Públicas, SGPS, S. A. (PARPÚBLICA), eventualmente acompanhado de uma ou mais operações de aumento de capital", pode ler-se no diploma. 

O Conselho de Ministros aprovou o caderno de encargos para a reprivatização dos 71,73% do capital da Efacec que foram alvo de nacionalização, prevendo que o processo demore cerca de seis meses.

O secretário de Estado das Finanças adiantou que "existe um conjunto significativo de investidores que estão interessados" e enunciou alguns dos critérios que integram o caderno de encargos, nomeadamente o preço por ação, a credibilidade do projeto ou o reforço da capacidade económico-financeira da empresa.

A 2 de julho, o Conselho de Ministros aprovou um decreto-lei para nacionalizar 71,73% do capital social da Efacec, uma empresa nacional que "constitui uma referência internacional em setores vitais para a economia portuguesa".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório