Meteorologia

  • 11 ABRIL 2021
Tempo
19º
MIN 11º MÁX 21º

Edição

Recuperar do "dano económico e social dramático" é uma prioridade

António Costa almoça esta quarta-feira com Emmanuel Macron, em Paris, num encontro no âmbito da presidência portuguesa da União Europeia.

Recuperar do "dano económico e social dramático" é uma prioridade

Ao lado do Presidente francês, Emmanuel Macron, o primeiro-ministro afirmou ser um "enorme prazer" estar em Paris para preparar a presidência portuguesa da UE e destacou os "passos importantes" dados no último Conselho Europeu.

"O último Conselho Europeu deu dois passos muito importantes ao permitir um acordo sobre o próximo quadro financeiro plurianual e a aprovação do programa de recuperação e resiliência, mas também de um compromisso conjunto para alcançar uma redução de 55% das emissões dos gases com efeitos estufa até 2030", começou por referir o chefe do Executivo português. 

"Agora", continuou, "é tempo de produzir os resultados e esse é o mote da nossa Presidência", que se estrutura "em três prioridades fundamentais".

Em primeiro lugar, enumerou,  "a recuperação económica, uma recuperação justa, verde e digital, e que permita recuperar deste dano económico e social dramático que a Covid tem também provocado". Daí que a conclusão da aprovação de todos os regulamentos e dos diferentes planos nacionais de recuperação sejam a "nossa primeira grande prioridade", firmou António Costa. 

A segunda prioridade é "o desenvolvimento do pilar social dos direitos sociais na UE". "O nosso pilar social deve ser a base sobre a qual construímos a confiança para que todos participem nos desafios da transição climática e da transição digital", afirmou, sublinhando que estes são desafios "que a Europa não pode adiar". São também desafios que "colocam questões concretas ao futuro do trabalho e que exigem um grande investimento na formação, na requalificação profissional, na inovação e o reforço da proteção social para que ninguém seja deixado para trás". 

A terceira prioridade, prosseguiu Costa, relaciona-se com o reforço da autonomia estratégica da Europa, "de uma Europa aberta ao mundo", sendo por isso importante "um debate profundo sobre a política comercial, industrial, sobre a política de concorrência", ao mesmo tempo que "temos de ter uma visão de estreitar  o nosso relacionamento com o continente africano, a nossa parceria oriental, e o diálogo com novos parceiros", destacou o primeiro-ministro, referindo-se ainda "à nova dinâmica nas relações transatlânticas" com a administração de Biden

Agradecendo a Macron a oportunidade do encontro, Costa sublinhou que "a França é um pilar fundamental da UE" e que "se queremos uma UE forte precisamos de contar com a França a 100% na UE". 

A presidência portuguesa da UE arranca no primeiro semestre de 2021, sucedendo à Alemanha e antecedendo a Eslovénia.

O governo português assumiu como prioridades da presidência da UE a capacidade de resistir a crises não apenas economicamente como ao nível dos valores europeus, da Europa social, a "Europa verde", líder no combate às alterações climáticas, e a "Europa digital" para enfrentar a "a transição tecnológica a nível económico e de proteção dos direitos dos cidadãos".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório