Meteorologia

  • 16 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 4º MÁX 14º

Edição

Estado terá de injetar mais 1.000 milhões de euros na TAP em 2021

O que estava previsto na proposta do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) era uma verba de 500 milhões para a companhia aérea. Leão já tinha admitido que esse valor poderia não ser suficiente.

Estado terá de injetar mais 1.000 milhões de euros na TAP em 2021

O Estado vai ter de injetar mais mil milhões de euros na TAP no próximo ano, avança a SIC Notícias. O que estava previsto na proposta do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) era uma verba de 500 milhões para a companhia aérea.

Porém, em outubro, questionado acerca do valor inscrito pelo Governo na proposta do OE2021 destinado à TAP - os 500 milhões de euros -, o ministro de Estado e das Finanças, João Leão, afirmou que se tratava de "um valor ainda indicativo e referencial".

Ao que indica o canal de televisão, os 1,2 milhões que a TAP já recebeu não chegam, pelo que a companhia aérea precisará de, pelo menos, mais mil milhões no próximo ano. 

Fonte do Governo confirmou ainda à SIC Notícias que a TAP vai continuar a receber ajuda do Estado em 2022 e 2023. 

O Governo reservou um valor de 500 milhões de euros em garantias para a TAP, para que a empresa se possa eventualmente financiar no mercado, a juntar aos 1.200 milhões de euros já aprovados em empréstimos.

"O que está previsto para a TAP para o próximo ano é uma operação de natureza diferente da que fizemos este ano. Não é um empréstimo direto, mas o Estado dar uma garantia para que a empresa possa ter liquidez para funcionar no próximo ano", explicou João Leão, em outubro.

De sublinhar que o plano de reestruturação da TAP prevê o despedimento de 500 pilotos e a redução em 25% dos seus salários, segundo a informação divulgada pelo Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) após reunião com a administração.

Na quinta-feira, o Bloco de Esquerda (BE) apresentou um requerimento para que o plano de reestruturação da TAP seja apresentado no parlamento "em tempo útil" pelo ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, um pedido de audição potestativo e com caráter de urgência.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório