Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2021
Tempo
10º
MIN 5º MÁX 14º

Edição

OPEP inicia reunião sobre níveis da produção em 2021

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) iniciou hoje a sua última reunião de 2020, alertando que a profunda crise petrolífera causada pela covid-19 vai manter-se até meados de 2021.

OPEP inicia reunião sobre níveis da produção em 2021
Notícias ao Minuto

17:20 - 30/11/20 por Lusa

Economia OPEP

Segundo a agência russa TASS, que cita fonte da organização, os ministros decidiram adiar para terça-feira uma decisão sobre os níveis da produção em 2021, em conjunto com os produtores independentes.

"O impacto da pandemia na indústria do petróleo é tremendo e vai sentir-se ainda nos próximos anos", advertiu o ministro da Energia da Argélia, Abdelmadjid Attar, que exerce a presidência rotativa da OPEP e falava na abertura da videoconferência ministerial da organização.

A reunião dos 13 membros da OPEP destina-se a decidir sobre se mantêm os cortes na produção depois de 01 de janeiro. Na terça-feira, a reunião vai juntar também os 10 aliados da OPEP+, um grupo de países liderado pela Rússia.

O objetivo comum desta aliança é evitar a queda dos preços do petróleo num mercado devastado pela pandemia de covid-19.

A crise sanitária "continua a ter repercussões negativas sem precedentes na economia mundial e, por consequência, nos mercados energéticos", disse Attar, que aludiu também ao otimismo gerado pelos avanços no desenvolvimento de vacinas eficazes contra a covid-19, que impulsionou recentemente os preços do crude para níveis que não se registavam desde março.

O ministro argelino pediu, no entanto, paciência e cautela, referindo que a vacina vai levar tempo a produzir efeitos.

Apesar de já se ver "uma luz no fundo do túnel", ainda há um caminho "longo e com obstáculos" para conseguir a recuperação do consumo até aos níveis registados antes da pandemia, insistiu.

As atuais dificuldades continuarão "provavelmente" durante o primeiro trimestre de 2021, considerou Attar.

A procura mundial de petróleo vai cair este ano em 9,8 milhões de barris diários em relação ao ano passado e vai recuperar em 6,1 milhões de barris por dia em 2021, precisou.

Pouco antes do início da conferência, a agência russa TASS afirmou que vários países da OPEP+ defendem um aumento gradual da produção.

"Alguns países, incluindo a Rússia, querem aumentar gradualmente (a produção) a partir de janeiro", ao considerar que a situação é agora mais favorável no que na primeira vaga da pandemia, na primavera passada, assinalou fonte da OPEP.

Outros querem prolongar "por vários meses" o atual corte de 7,7 milhões de barris diários em vigor desde agosto, um corte que vigora até 31 de dezembro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório