Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Presidente da Jerónimo Martins admite que Natal poderá estar condicionado

O presidente da Jerónimo Martins diz estar "consciente" da incerteza face à pandemia e que o Natal, época habitual de subida do consumo, "poderá estar este ano condicionado pelas restrições à mobilidade e falta de capacidade de compra".

Presidente da Jerónimo Martins admite que Natal poderá estar condicionado
Notícias ao Minuto

18:54 - 28/10/20 por Lusa

Economia Covid-19

O lucro da Jerónimo Martins recuou 17,8% nos primeiros nove meses do ano, face a igual período de 2019, para 219 milhões de euros, anunciou esta quarta-feira a dona da cadeia de supermercados Pingo Doce.

"Estou consciente de que a incerteza permanece muito elevada e que o Natal, época tradicionalmente mais forte para o negócio alimentar, poderá estar este ano condicionado pelas restrições à mobilidade e pela falta de confiança e capacidade de compra de um consumidor cada vez mais sensível ao preço, derivado do momento único que se vive a nível mundial", refere Pedro Soares dos Santos, no comunicado dos resultados dos nove primeiros meses do ano.

"Estes nove meses de 2020 ficam marcados por mais de seis meses sob os efeitos da pandemia por covid-19" e, neste período, "o trabalho determinado das nossas equipas e a flexibilidade das nossas operações permitiram-nos sermos ágeis e criativos na adaptação necessária das propostas de valor das nossas insígnias em condições de mercado especialmente complexas", prossegue o gestor, no comunicado.

"Ao longo destes meses, a força do nosso balanço tornou possível que não perdêssemos, na urgência do curto prazo, a perspetiva do longo prazo e que nos mantivéssemos firmes nas prioridades estratégicas definidas. Apesar da dureza dos tempos que vivemos, acredito que estamos hoje mais bem preparados do que há seis meses para lidar com as exigências da realidade de cada mercado e para continuar a crescer de forma sustentável", salientou Pedro Soares dos Santos.

A Jerónimo Martins opera em Portugal, Polónia e Colômbia.

As vendas consolidadas subiram 3,9% no período em análise, face aos primeiros nove meses de 2019, para 14,2 mil milhões de euros.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) caiu 1,9% para 1.029 milhões de euros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório