Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2020
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Pandemia de Covid-19 custa 3.058 milhões ao Estado até setembro

A pandemia de covid-19 custou 3.058,3 milhões de euros ao Estado até setembro, devido à perda da receita em 831,5 milhões e ao aumento da despesa em 2.226,8 milhões, divulgou hoje a DGO.

Pandemia de Covid-19 custa 3.058 milhões ao Estado até setembro
Notícias ao Minuto

19:52 - 27/10/20 por Lusa

Economia covid

"Até setembro, a execução das medidas adotadas no âmbito do combate e da prevenção da covid-19, bem como aquelas que têm por objetivo repor a normalidade, conduziu a uma redução da receita de 831,5 milhões de euros e a um aumento da despesa em 2.226,8 milhões de euros", indica a Direção-Geral do Orçamento na Síntese de Execução Orçamental.

O impacto das medidas covid-19 até setembro é superior aos 2.521,7 milhões de euros registados até agosto.

Sobre a execução até setembro, do lado da receita, a DGO destaca a perda das contribuições devido à isenção de pagamento de Taxa Social Única (TSU) em 470 milhões de euros no âmbito do regime de 'lay-off' simplificado, apoio à retoma progressiva e incentivo financeiro à normalização da atividade empresarial.

Já as prorrogações de pagamento de impostos, a pagar a partir do 2.º semestre, por um período de até seis meses resultaram numa perda de receita de 110,9 milhões de euros para o IVA e de 36,1 milhões de euros para as retenções na fonte de IRS e IRC.

Do lado da despesa, o 'lay-off' foi a medida com maior impacto, com um custo de 817,7 milhões de euros, seguida das despesas associadas à saúde (331,8 milhões de euros), nomeadamente os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e medicamentos.

A despesa com o apoio extraordinário à redução da atividade económica dos trabalhadores independentes totalizou 183,6 milhões de euros e o incentivo extraordinário à normalização da atividade empresarial ascendeu a 169,5 milhões de euros, indica a DGO.

Com custos inferiores a 100 milhões de euros estão o reforço dos recursos humanos (contratações, horas extra e outros abonos), com uma despesa associdada de 88,2 milhões de euros até setembro, o apoio excecional à familia (82,9 milhões de euros), ventiladores e outros equipamentos para o Serviço Nacional de Saúde (67,2 milhões de euros), entre outros.

As baixas por isolamento profilático custaram até setembro 36,6 milhões de euros, enquanto a prorrogação do subsídio social de desemprego 41,2 milhões e o programa Adaptar 27,3 milhões de euros.

Na despesa com ativos financeiros estão ainda 50,3 milhões de euros com a linha de apoio ao turismo para microempresas.

A DGO assinala que "na ausência das despesas associadas às medidas no âmbito da covid-19, a despesa efetiva das Administrações Públicas teria crescido 1,7% face ao mesmo período do ano anterior (em vez de 5,2%) e a receita efetiva teria diminuído 5,6% (em vez de 6,9%)".

Os dados da DGO não integram as medidas de apoio ao financiamento à economia que não têm impacto em contabilidade orçamental, "como é o caso das que se consubstanciam na prestação de garantias pelo Estado nas linhas de apoio à Economia, bem como outras medidas que, ainda que decorrentes de medidas legislativas, referem-se ao setor privado, de entre as quais se destaca a moratória concedida pelo setor bancário, moratórias nas rendas, e a impossibilidade de as empresas que prestam serviços essenciais ("utilities") suspenderem serviços em função de quebra no pagamento".

Segundo a execução orçamental, o défice das contas públicas agravou-se em 7.767 milhões de euros até setembro face ao período homólogo, totalizando 5.179 milhões de euros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório