Meteorologia

  • 10 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

ASF não se opõe à aquisição de 50,01% da Popular Seguros pela Mapfre

A Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) não se opôs à aquisição de 50,01% da Popular Seguros pela Mapfre, autorizando ainda a mudança de nome da companhia, segundo comunicado divulgado hoje.

ASF não se opõe à aquisição de 50,01% da Popular Seguros pela Mapfre
Notícias ao Minuto

19:17 - 14/10/20 por Lusa

Economia Mapfre

"O Conselho de Administração da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) deliberou, no dia 13 de outubro, não se opor à aquisição, pela Mapfre Seguros Gerais, S.A., de uma participação qualificada direta correspondente a 50,01% das ações representativas do capital social e dos direitos de voto da Popular Seguros -- Companhia de Seguros, S.A.", pode ler-se no documento hoje enviado às redações.

O comunicado da ASF aponta ainda que a Santander Totta Seguros mantém o restante capital da Popular Seguros, e autorizou ainda a mudança de designação social da companhia para "Mapfre Santander Portugal -- Companhia de Seguros, S.A.".

No dia 23 de setembro, a Comissão Europeia aprovou uma nova sociedade conjunta para o negócio de seguros em Portugal do banco Santander Totta e do grupo segurador Mapfre, considerando que o negócio não causa "preocupações de concorrência" a nível europeu.

Em comunicado, o executivo comunitário informa que aprovou, "ao abrigo do regulamento das concentrações comunitárias, a aquisição do controlo conjunto da Popular Seguros de Portugal pela Mapfre S.A. e pelo Banco Santander, S.A., ambos de Espanha".

A companhia Popular Seguros é uma subsidiária do Banco Santander ativa no mercado dos seguros não vida em Portugal, enquanto a Mapfre é uma seguradora presente em 45 países.

A intenção da criação de uma sociedade conjunta tinha sido anunciada no dia 06 de julho, pretendendo o banco começar a distribuir em exclusivo seguros da Mapfre no último trimestre.

"A previsão é que a nova sociedade, cuja criação depende ainda da aprovação das autoridades competentes, possa começar a produzir seguros no quarto trimestre de 2020", lê-se no comunicado divulgado em julho.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório