Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

FMI diz que alargamento do alívio da dívida garante 12 mil milhões

A diretora executiva do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva, disse hoje que o alargamento a 2021 da Iniciativa da Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) aos países endividados permitiria disponibilizar 12 mil milhões de dólares.

FMI diz que alargamento do alívio da dívida garante 12 mil milhões
Notícias ao Minuto

15:06 - 02/10/20 por Lusa

Economia FMI

"Temos de nos focar nos elevados níveis de dívida, a DSSI é um bom começo, mas preciso de ir mais longe, e exorto o G20 a prolongar a iniciativa, o que disponibilizaria até 12 mil milhões de dólares [10,2 mil milhões de euros] em alívio de dívida que é muito necessário para os países aderentes", disse a responsável, durante um encontro virtual sobre o financiamento a seguir à pandemia.

"Precisamos de fazer mais, e com três prioridades", vincou a responsável, apontando que a primeira prioridade é "manter o apoio público às pessoas e ao comércio até ser assegurada uma saída segura da pandemia em todo o lado" e especificando que "os países de baixo rendimento e os mercados emergentes vão precisar de apoio internacional".

Neste sentido, Georgieva disse que o FMI está a preparar um aumento do financiamento concessional, isto é, a taxas de juro muito abaixo das da banca comercial e vai "encorajar os membros com posições financeiras fortes a usarem os seus Direitos Especiais de Saque para ajudar os países mais atingidos pela crise".

Além da expansão da DSSI até final de 2021, apontada como segunda prioridade por Georgieva, o FMI "dará prioridade no apoio aos países que se estão a esforçar por melhorar a gestão e a transparência da dívida".

Há países, sublinhou a responsável, que "têm um nível tão insustentável de dívida que uma reestruturação pode ser necessária", e o FMI promete "trabalhar com todas as partes para garantir que qualquer reestruturação é feita de forma ordeira".

A terceira prioridade, concluiu Georgieva, é "usar o apoio público para construir melhor no futuro e estender as fundações para uma economia mais verde, inteligente e mais equitativa".

A DSSI isenta de pagamentos os juros de dívida pública bilateral, ou seja, os países devedores ficam isentos de pagar as amortizações e os pagamentos principais até final deste ano, devendo a iniciativa ser alargada pelo menos até final de 2021 se a reunião dos chefes de Estado do G20, em novembro, assim o decidir.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 34 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório