Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2020
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

Balança de pagamentos com saldo negativo de 1.698 milhões até julho

O saldo conjunto das balanças corrente e de capital fixou-se em julho em -1.698 milhões de euros, o que compara com -605 milhões de euros em igual período de 2019, segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

Balança de pagamentos com saldo negativo de 1.698 milhões até julho
Notícias ao Minuto

13:49 - 17/09/20 por Lusa

Economia BdP

"O saldo verificado até julho resulta dos défices das balanças de bens e de rendimento primário, que foram parcialmente compensados pelos excedentes das balanças de serviços, de rendimento secundário e de capital", sinaliza o Banco de Portugal (BdP).

Nos primeiros sete meses de 2020, apesar do contributo negativo para o saldo, o défice da balança de bens diminuiu 2.615 milhões de euros face ao período homólogo.

Contudo, o excedente da balança de serviços reduziu-se em 5.022 milhões de euros.

"Esta redução foi, na maior parte, justificada pelo decréscimo acentuado do saldo da rubrica de viagens e turismo, de 4.289 milhões de euros", sinaliza.

Até julho, as exportações de bens e serviços decresceram 23,3% (15% nos bens e 38,4% nos serviços) e as importações diminuíram 18,8% (17,6% nos bens e 23,9% nos serviços).

Em julho, as exportações e as importações de bens e serviços registaram decréscimos homólogos de 25,9% e 22,3% respetivamente, com o BdP a destacar a redução homóloga do saldo das viagens e turismo em 1.262 milhões de euros, resultante de um decréscimo de 65,9% nos créditos e de 41,8% nos débitos.

Entre janeiro e julho de 2020, o défice da balança de rendimento primário reduziu-se 1.156 milhões de euros relativamente ao período homólogo, para -2.259 milhões de euros.

"A diminuição do défice foi, em grande medida, justificada pela redução do pagamento de rendimentos de investimento a entidades não residentes", refere.

O excedente da balança de rendimento secundário, por sua vez, decresceu 104 milhões de euros, o que ficou a dever-se a um aumento do pagamento de transferências correntes ao exterior, por comparação com o período homólogo.

Por seu turno, o saldo da balança de capital cresceu 262 milhões de euros face ao mesmo período do ano anterior, em resultado sobretudo de um aumento dos recebimentos de fundos comunitários.

Até julho de 2020, o saldo da balança financeira registou uma diminuição dos ativos líquidos de Portugal, face ao exterior, no valor de 1.736 milhões de euros.

A instituição refere que "este decréscimo decorreu sobretudo do aumento de passivos do Banco de Portugal junto do Eurosistema e do investimento de não residentes em títulos de dívida pública portuguesa".

Em contrapartida, verificou-se "um aumento de ativos dos bancos sobre entidades não residentes, nomeadamente em títulos de dívida emitidos por países pertencentes à União Monetária, e uma redução dos depósitos de não residentes nos bancos nacionais", justifica o BdP.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório