Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2020
Tempo
17º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

CMVM renova suspensão da negociação das ações da Orey Antunes

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) informou hoje que decidiu renovar a suspensão da negociação das ações da Sociedade Comercial Orey Antunes SA e de outros instrumentos relacionados.

CMVM renova suspensão da negociação das ações da Orey Antunes
Notícias ao Minuto

11:01 - 07/09/20 por Lusa

Economia CMVM

"O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou, nos termos do artigo 214º, da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º e do n.º 2 do artigo 215º, todos do Código dos Valores Mobiliários, a prorrogação da suspensão da negociação das ações da Sociedade Comercial Orey Antunes, SA e outros instrumentos relacionados, na sequência do emitente não ter publicado informação financeira periódica no prazo", lê-se no comunicado hoje divulgado.

O supervisor já havia anunciado a mesma decisão em 10 de agosto e em 24 de agosto.

Em 27 de julho, o grupo anunciou que o plano de recuperação da Sociedade Orey Antunes foi homologado pelo tribunal, depois da sua votação favorável pela maioria dos créditos.

Com esta homologação "o plano de recuperação vincula a sociedade e os credores, mesmo que não hajam reclamado os seus créditos ou participado nas negociações, relativamente aos créditos constituídos à data em que foi proferida a decisão", segundo a mesma nota.

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) no dia 26 de junho, a empresa referiu que o administrador judicial provisório apresentou ao Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa um requerimento para junção aos autos do "auto de abertura de votos e respetivos anexos, a lista de credores com evidência do sentido de voto e votos rececionados e quadro resumo de votação final".

De acordo com o referido requerimento, votaram 73,78% dos créditos totais, tendo-se registado a abstenção de 26,22%.

Dos que votaram o plano de revitalização, favoravelmente foram 51,94% do total de créditos e contra 21,84% do total de créditos, resultado que dá 'luz verde' ao plano de pagamentos da Orey Antunes.

"Nos termos do n.º 3, do art.º 17.º-F, do CIRE, o Administrador Judicial Provisório, Dr. Jorge Calvete, emitiu o seu entendimento ao plano de pagamentos da SCOA no sentido de que o mesmo se encontra aprovado", lê-se no comunicado.

Segundo a Orey Antunes, "o plano de recuperação proposto considera que a sociedade é suscetível de recuperação, sendo esta, na perspetiva da sociedade, a solução que melhor tutela os interesses dos credores".

Em novembro do ano passado, a Orey Antunes requereu um PER e apontou a existência de créditos de 63,4 milhões de euros sobre a empresa, propondo um perdão de 90% a 95%, dependendo de negociação, e perdão de juros de 100%, relativamente aos perto de 37,451 milhões de euros de créditos comuns.

 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório