Meteorologia

  • 01 OUTUBRO 2020
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Venezuela acumulou 843,44% de inflação nos primeiros sete meses do ano

O preço dos produtos e serviços na Venezuela registou uma subida média de 55,5% em julho, elevando para 843,44% a inflação acumulada desde janeiro, anunciou hoje a Comissão de Finanças do parlamento venezuelano.

Venezuela acumulou 843,44% de inflação nos primeiros sete meses do ano
Notícias ao Minuto

23:11 - 12/08/20 por Lusa

Economia Venezuela

"Os números (da inflação) registaram um aumento de 55,5% no mês de julho e a inflação acumulada é de 843,33%. Os itens que mais aumentaram foram os serviços públicos, seguidos pelos serviços de comunicação", disse o presidente da Comissão de Finanças.

Durante uma conferência de imprensa através da plataforma Zoom, Alfonso Marquina precisou que ao longo do mês de julho os preços dos serviços públicos e dos serviços de comunicação aumentaram 483,5% e 326,4%, respetivamente.

Segundo os dados que divulgou, a área da educação registou uma inflação de 56,3% e a de equipamento para o lar 44,4%, seguindo-se bens e serviços diversos (33,2%).

Os setores de restaurantes e hotéis, vestuário e calçado tiveram uma subida de preços de 29,8% cada, o arrendamento de casa 28,9%, o transporte 27,3%, as bebidas alcoólicas e o tabaco 20,9%, a saúde 15,4% e os alimentos e bebidas não alcoólicas 10,9%.

Alfonso Marquina adiantou que "o cabaz alimentar do mês de julho teve um custo de 213 dólares (181 euros)" apesar de "o salário mínimo dos venezuelanos manter-se em 1,40 dólares (1,19 euros)".

O deputado lamentou que o bolívar, a moeda venezuelana, "lamentavelmente, já não é aceite como mecanismo de pagamento".

"Pagar, para os venezuelanos, é fazer uso de dólares, mas os salários continuam em bolívares", referiu.

De acordo com o parlamento venezuelano, onde a oposição detém a maioria, a Venezuela regista hiperinflação desde novembro de 2017, uma situação que deverá manter-se pelo menos até 2021.

Para sair da hiperinflação, a Venezuela precisa de registar, "durante 12 meses consecutivos, uma inflação inferior a 50%", observou Alfonso Marquina.

Os últimos dados oficiais, divulgados pelo Banco Central da Venezuela, davam conta de que a inflação acumulada entre janeiro e maio foi de 295,9%.

São frequentes as queixas dos economistas e do parlamento de que o Banco Central da Venezuela não publica as estatísticas de forma periódica.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório