Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2020
Tempo
27º
MIN 15º MÁX 27º

Edição

Técnicos dos eventos manifestaram-se em Lisboa, Governo prometeu proposta

Dezenas de trabalhadores dos eventos estiveram esta terça-feira, em Lisboa, numa ação pacífica para chamar a atenção para um setor que dizem ser ignorado.

Técnicos dos eventos manifestaram-se em Lisboa, Governo prometeu proposta

A Associação Portuguesa de Serviços Técnicos para Eventos (APSTE) esteve esta terça-feira no Terreiro do Paço, em Lisboa, com um manifesto pacífico para sensibilizar o Governo para a necessidade de medidas urgentes para um setor que garantem estar em "desespero".

Contactado pela Lusa, o Ministério da Economia indicou que já tem uma proposta de orientações para o funcionamento do setor dos eventos, indicando que é "muito complexo" por envolver várias áreas de atividade.

"Já temos uma proposta de despacho interpretativo para o qual estamos a tentar reunir o máximo de consenso possível. É um assunto complexo, dada a disparidade das atividades económicas que estão aqui em causa", indicou a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, à mesma agência.

Pedro Magalhães, presidente da direção da APSTE, havia indicado ao Notícias ao Minuto que o setor estava a ser ignorado. “As pessoas olham muito para o que tem mais visibilidade, como os hotéis, a restauração, e o nosso setor nunca aparece. Sem o nosso setor o turismo de negócios não existia, não existiriam empresas para dar resposta a estes grandes congressos”, disse.

"Queremos um dia voltar" foi o mote do protesto, que decorreu a partir das 20h00 e que assentou na colocação, na Praça do Comércio, de várias instalações compostas por malas de porão, com as insígnias de cada empresa.

Nas fachadas dos edifícios foi reproduzido um 'video mapping' com “imagens, vídeos e frases que refletem o estado de espírito do setor e que demonstram e sustentam o apagão económico que o mesmo está a sentir”.

Ver esta publicação no Instagram

@apste.pt MANIFESTO. Pelos direitos de todos e pela responsabilidade de cada um! Não se esqueçam de nós!

Uma publicação partilhada por Hora Zero (@horazero) a 11 de Ago, 2020 às 1:07 PDT

A Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) solidarizou-se com a manifestação organizada pela APSTE, indicando, através de email enviado às redações, que se trata de "um setor que continua impedido de trabalhar e se sente excluído dos mecanismos de apoio que têm sido ativados no âmbito da pandemia de Covid-19".

"O setor dos eventos e congressos precisa urgentemente de respostas concretas por parte da entidade governamental e da definição de medidas de apoio que nos permitam aguentar todo um setor que se encontra completamente imobilizado", sustenta a associação.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório