Meteorologia

  • 15 AGOSTO 2020
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 26º

Edição

Inscrições na ADSE abertas para antigos precários. Eis como proceder

Até 31 de dezembro podem inscrever-se como beneficiários da ADSE os PREVPAP.

Inscrições na ADSE abertas para antigos precários. Eis como proceder

O Governo abriu um período extraordinário de inscrições na ADSE para os novos trabalhadores públicos, no âmbito do programa de regularização extraordinária dos vínculos precários da Administração Pública (PREVPAP), anunciou a ministra da Modernização do Estado, esta semana.

As inscrições, de acordo com o subsistema de saúde dos Funcionários Públicos, podem ser realizadas até ao dia 31 de dezembro.

Ainda segundo a ADSE, o modelo de requerimento para o efeito encontra-se disponível na página da ADSE - pode consultar aqui - e "será igualmente enviado às entidades empregadoras que o devem facultar aos interessados, acompanhado do correspondente boletim de inscrição", refere a instituição, em comunicado

ADSE é um organismo autónomo da administração do Estado, que tem a função de administrar os benefícios na componente da assistência sanitária dos funcionários e aposentados do Estado.

PREVPAP arrancou há três anos, em maio de 2017, com a entrega de cerca de 32 mil pedidos de trabalhadores precários que pretendiam regularizar a sua situação laboral.

Os pedidos são analisados pelas CAB das várias áreas governativas (formadas por representantes ministeriais, dos serviços e das associações sindicais), mas os pareceres das comissões carecem de homologação pelo Governo e só depois são abertos os concursos.

Esta última fase do programa de regularização dos precários estava inicialmente prevista para 2018.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório