Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Governo prevê recessão de 6,9%, um "cenário muito negro". E o desemprego?

O primeiro-ministro admitiu que "prever uma recessão de 6,9% é um cenário negro". E acrescentou: "Não é ser otimista". Quais são, até ao momento, as previsões para a economia portuguesa?

Governo prevê recessão de 6,9%, um "cenário muito negro". E o desemprego?
Notícias ao Minuto

08:56 - 05/06/20 por Beatriz Vasconcelos com Lusa 

Economia previsões económicas

O Governo está a trabalhar com base numa perspetiva de que a economia portuguesa vai registar uma quebra de 6,9% este ano, disse o primeiro-ministro, António Costa, na quinta-feira, um cenário que o próprio classificou de "muito negro". Quanto ao desemprego, a estimativa do Governo aponta para uma subida da taxa para 9,6%

Os números foram adiantados por Costa durante a apresentação do Plano de Estabilização Económica e Social, um pacote de medidas para mitigar os efeitos da crise gerada pelo novo coronavírus

Quanto ao cenário macroeconómico, "assenta nos números que o senhor ministro das Finanças recentemente indicou com uma previsão da queda do PIB muito significativa, de 6,9%, e um crescimento da taxa de desemprego até aos 9,6%”, disse António Costa, em declarações aos jornalistas. 

Pouco depois, em entrevista à TVI, o primeiro-ministro admitiu que "prever uma recessão de 6,9% é um cenário negro. Não é ser otimista". Em março, confessou, "o choque foi brutal", foi "como se o céu tivesse desabado", recordando que o país terminou 2019 com um saldo orçamental positivo" e que em fevereiro os números do desemprego foram baixos.

Esta semana, o Conselho das Finanças Públicas (CFP) revelou que estima uma queda do Produto Interno Bruto (PIB) entre 7,5% e 11,8% este ano devido à pandemia da Covid-19 e o início da recuperação em 2021.

Por seu turno, o Fundo Monetário Internacional prevê uma recessão de 8% e uma taxa de desemprego de 13,9% em 2020. Já a Comissão Europeia estima uma contração da economia de 6,8%, menos grave do que a média europeia, mas projeta uma retoma em 2021 de 5,8% do PIB, abaixo da média da UE (6,1%) e da zona euro (6,3%).

O Banco de Portugal, numa previsão feita ainda a 26 de marçoprojetou uma recessão de 3,7% (cenário base) a 5,7% (cenário adverso), com as respetivas taxas de desemprego nos 10,1% ou 11,7% no final do ano.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório