Meteorologia

  • 09 JULHO 2020
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 29º

Edição

O impacto no turismo. Número de hóspedes terá caído 97,1% em abril

Em abril, recorda o INE, "no contexto do Estado de Emergência, cerca de 80,6% dos estabelecimentos de alojamento turístico terão estado encerrados ou não registaram movimento de hóspedes".

O impacto no turismo. Número de hóspedes terá caído 97,1% em abril

O setor do turismo foi fortemente afetado pela pandemia do novo coronavírus, sendo que o número de hóspedes terá caído 97,1% em abril, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), esta sexta-feira. 

"De acordo com a estimativa rápida, em abril de 2020 o setor do alojamento turístico deverá ter registado 68,0 mil hóspedes e 193,8 mil dormidas, o que corresponde a variações de -97,1% e -96,7%, respetivamente (-62,3% e -58,7% em março, pela mesma ordem). As dormidas de residentes terão diminuído 92,7% (-57,6% em março) e as de não residentes terão decrescido 98,3% (-59,2% no mês anterior)", pode ler-se no relatório do INE.

Estes números referem-se a um período, recorde-se, em que "no contexto do Estado de Emergência, cerca de 80,6% dos estabelecimentos de alojamento turístico terão estado encerrados ou não registaram movimento de hóspedes", sublinha a agência de estatística. 

Entre abril e maio, o INE obteve respostas de cerca de 5.000 estabelecimentos, sobre as perspetivas para a atividade turística nos próximos meses até agosto, 78,4% dos estabelecimentos de alojamento turístico respondentes (representando 90,4% da capacidade de oferta) assinalaram que a pandemia da Covid-19 motivou o cancelamento de reservas agendadas para os meses de março a agosto de 2020. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório