Meteorologia

  • 31 OUTUBRO 2020
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 24º

Edição

CEO da Ryanair fala em aumento das reservas, incluindo para Portugal

A Ryanair recomeça a 1 de julho a voar para os aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Ponta Delgada e Lajes, pretendendo retomar "aproximadamente 90%" das rotas previstas para o verão em Portugal antes do início da crise sanitária.

CEO da Ryanair fala em aumento das reservas, incluindo para Portugal

O CEO da Ryanair, Michael O’Leary, revelou, esta quarta-feira, que o padrão de reservas ao longo dos últimos dias o deixam "razoavelmente confiante" relativamente a uma lotação de 50% a 60% nos aviões da companhia aérea quando esta reiniciar 40% da sua frota, no início de julho

Citado pela Reuters, Michael O’Leary disse que no fim de semana houve um acréscimo do número de reservas, incluindo para Portugal.

"Vimos um grande aumento das reservas nos nossos voos a partir da Irlanda e do Reino Unido para Espanha, Portugal e Itália durante o fim de semana e isso parece continuar esta semana", referiu Michael O’Leary.

A Ryanair recomeça a 1 de julho a voar para os aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Ponta Delgada e Lajes, pretendendo retomar "aproximadamente 90%" das rotas previstas para o verão em Portugal antes do início da crise sanitária.

Em comunicado, a companhia de baixo custo irlandesa adiantou ainda ter planos para "operar 40% da sua programação de voos" global em julho, "uma vez que Espanha anunciou este fim de semana que eliminaria as restrições de viagem e de visitantes a partir de 1 de julho, à semelhança de Itália, Chipre, Grécia e Portugal, que preparam a reabertura dos seus hotéis e praias para a principal época de férias nos meses de julho e agosto".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório