Meteorologia

  • 09 JULHO 2020
Tempo
19º
MIN 19º MÁX 30º

Edição

Chefes de estação dos correios contra a greve de dia 29 nos CTT

A Associação Nacional dos Chefes de Estação dos Correios (ANCEC) manifestou hoje a "sua discordância em relação à greve geral convocada por alguns sindicatos dos CTT para o dia 29 de maio", de acordo com um comunicado.

Chefes de estação dos correios contra a greve de dia 29 nos CTT
Notícias ao Minuto

18:24 - 21/05/20 por Lusa

Economia CTT

A paralisação foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT) devido à decisão da empresa em passar a proceder ao pagamento do subsídio de almoço através do cartão refeição.

Na mesma nota, assinada pelo presidente da ANCEC, José Sá, a entidade salientou que "vai continuar de forma dedicada e com elevado compromisso, a trabalhar todos os dias para que o atendimento aos portugueses, em todo o país, continue a ser o seu contributo e o dos seus associados para o crescimento e desenvolvimento sustentado dos CTT".

A associação disse ainda que acreditava que os CTT saberão assumir, "como sempre, as suas responsabilidades perante os casos pontuais e que justificadamente mereçam essa análise".

No mesmo comunicado, a organização enalteceu "a capacidade de resposta dos profissionais do atendimento" da empresa "e do seu elevado brio profissional, dedicação e competência em nome do serviço prestado aos portugueses e considera que todos os esforços que visem a sustentabilidade dos CTT e a defesa do emprego dos seus trabalhadores são ações indispensáveis no atual contexto".

No dia 19 de maio, a Associação Nacional de Responsáveis de Distribuição (ANRED) dos CTT demarcou-se também da greve convocada para dia 29, na qual "não se revê" e que considera "lesiva dos interesses dos trabalhadores".

"É com enorme surpresa e um sentimento de incredibilidade que a ANRED encara a greve geral convocada por alguns dos sindicatos para o próximo dia 29 de maio, com o fundamento na decisão tomada pela empresa -- no que acreditamos ter por objetivo causar o menor impacto possível no conjunto dos seus trabalhadores -- de pagar o subsídio de refeição através do cartão refeição a todos aqueles que ainda não tenham optado por esse meio", afirmou a associação em comunicado.

Por sua vez, o SNTCT disse que os trabalhadores não aceitam a proposta de atribuição de um cartão de refeição como forma de pagamento do subsídio de alimentação, substituindo, assim, o pagamento no vencimento mensal por transferência bancária, como tem sido feito até ao momento.

Os trabalhadores dos CTT, sublinhou o SNTCT, querem continuar a usar a retribuição referente ao subsídio de refeição "conforme a sua vontade" ou local de preferência.

Os CTT lamentaram o motivo na base da greve e apelaram ao "sentido de responsabilidade" dos sindicatos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório