Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 26º

Bruxelas estima recessão de 6,8% em Portugal este ano. E o desemprego?

A taxa de desemprego deverá subir para 9,7% este ano, em consequência do impacto da pandemia do novo coronavírus, de acordo com as previsões atualizadas pela Comissão Europeia.

Bruxelas estima recessão de 6,8% em Portugal este ano. E o desemprego?

A Comissão Europeia estima uma quebra do produto interno bruto (PIB) de Portugal de 6,8% em 2020, mas um crescimento de 5,8% já no próximo ano, de acordo com as Previsões Económicas da Primavera, divulgadas esta quarta-feira. 

As previsões de Bruxelas apontam ainda para que a taxa de desemprego suba para os 9,7% este ano, em comparação com a de 6,5% registada no ano anterior. Em 2021, a Comissão Europeia estima que a taxa de desemprego se situe nos 7,4%. 

Estas previsões são mais otimistas do que as do Fundo Monetário Internacional (FMI), que previu uma quebra económica de 8,0% e desemprego de 13,9% em 2020. 

Défice português deverá crescer para 6,5%

A Comissão Europeia prevê que o défice das contas públicas em Portugal atinja os 6,5% do PIB em 2020, com a dívida pública a atingir os 131,6% do PIB, devido ao impacto da pandemia da Covid-19.

Ainda assim, também estas previsões são mais otimistas do que as do FMI, que em 15 de abril previu que em 2020 o défice das contas públicas portuguesas atingisse os 7,1% do Produto Interno Bruto (PIB), e que a dívida chegasse aos 135% do PIB.

Economia europeia vai experimentar uma recessão de proporções históricas este ano

E na zona euro?

Bruxelas estima ainda que a economia da zona euro conheça este ano uma contração recorde de 7,7% do PIB, como resultado da pandemia, recuperando apenas parcialmente em 2021, com um crescimento de 6,3%.

Como já era de prever, estas são as primeiras previsões económicas a terem em conta o impacto da crise provocada pela pandemia, pelo que o executivo comunitário reviu em profunda baixa as anteriores projeções de crescimento.

Bruxelas considera que "apesar da resposta rápida e abrangente, tanto a nível da União Europeia como nacional, a economia europeia vai experimentar uma recessão de proporções históricas este ano".

"A Europa está a atravessar um choque económico sem precedentes desde a Grande Depressão. Tanto a gravidade da recessão como a dinâmica da recuperação serão desiguais, uma vez que dependerão da celeridade com que as medidas de confinamento possam vir a ser suprimidas, da importância de setores como o turismo na economia de cada país e dos recursos financeiros à sua disposição. Esta divergência suscita riscos para o mercado único e para a área do euro, mas é possível atenuá-los mediante uma ação decisiva e conjunta a nível europeu. Temos de estar à altura deste desafio", disse Paolo Gentiloni, comissário europeu responsável pela Economia, citado num comunicado ao qual o Notícias ao Minuto teve acesso. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório