Meteorologia

  • 16 JUNHO 2021
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 24º

Edição

Centeno faz "compasso de espera" para detalhar orçamento suplementar

O ministro das Finanças, Mário Centeno, disse hoje que como a despesa em medidas de combate à pandemia de covid-19 é sobretudo em áreas com "flexibilidade orçamental", é possível fazer um "compasso de espera" para apresentar um orçamento suplementar.

Centeno faz "compasso de espera" para detalhar orçamento suplementar
Notícias ao Minuto

20:55 - 16/04/20 por Lusa

Economia Covid-19

"Relativamente à parte que é estritamente orçamental, que pode vir e seguramente virá (...) a requerer um orçamento suplementar, aquilo que estamos a tentar fazer é gerir ao longo da execução orçamental", afirmou Mário Centeno aos deputados da Comissão de Orçamento e Finanças, lembrando que o Orçamento do Estado para 2020 entrou em vigor no início deste mês.

Mário Centeno advogou que por a despesa com as medidas de apoio no âmbito da covid-19 estar "muito concentrada no Serviço Nacional de Saúde, que tem uma enorme flexibilidade orçamental, e na Segurança Social, que também tem", o Governo pode aguardar um pouco para apresentar o orçamento suplementar.

"É por isso que podemos fazer este compasso de espera, para perceber até onde é que temos de fazer esta alteração orçamental, para quando a apresentarmos ela poder vir sem precipitação", explicitou o também presidente do Eurogrupo (grupo de ministros das Finanças da zona euro).

O momento definidor acontecerá quando o Governo tiver uma dimensão real do momento da retoma económica e das condições de distanciamento social e aí se poderá "falar com mais propriedade".

Esta tarde, o secretário de Estado do Orçamento, João Leão, afirmou que o Governo levará ao parlamento uma proposta de orçamento suplementar assim que tiver "os dados macroeconómicos mais estabilizados e as necessidades orçamentais mais estabilizadas".

O secretário de Estado falava no parlamento durante o debate da proposta do Governo que estabelece um regime excecional e temporário de processo orçamental, que o parlamento aprovou, tendo em conta a situação económica e financeira decorrente da situação epidemiológica provocada pelo novo coronavírus.

Esse regime excecional e temporário permite adiar a entrega do Programa de Estabilidade e a apresentação da proposta das Grandes Opções com a do Orçamento do Estado para 2021.

A proposta hoje aprovada com os votos favoráveis do PS, PSD, CDS-PP e PAN e a abstenção dos restantes partidos e da deputada não inscrita, Joacine Katar Moreira, teve origem no Governo, mas foi alvo de várias alterações.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório