Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

É nestes setores que os portugueses têm feito mais compras

Registou-se um ligeiro decréscimo nas compras 'online' e nas compras físicas: menos três pontos percentuais e menos um ponto, respetivamente.

É nestes setores que os portugueses têm feito mais compras

As compras nos setores de super e hipermercados, pequena distribuição alimentar, bebidas e tabaco e farmácias e parafarmácias atingiram, na semana da Páscoa, os 70% do total das compras realizadas pelos portugueses em lojas físicas, divulgou esta terça-feira a SIBS.

"Verificou-se esta última semana o reforço nas transações em Portugal dos setores de super & hipermercados, pequena distribuição alimentar, bebidas & tabaco, farmácias e parafarmácias, que representam agora 70% do total das compras realizadas pelos portugueses em lojas físicas", informou a gestora dos sistemas de pagamento.

No entanto, os dados recolhidos pela SIBS, na semana de 06 a 12 de abril, revelam uma "manutenção das tendências recentes de consumo dos portugueses, destacando-se, neste período de Páscoa, uma estabilidade sobretudo nas compras físicas, num contexto de restrição de deslocações em território nacional".

Quer isto dizer, infere a SIBS, que a renovação do estado de emergência "não originou significativas alterações nos padrões de consumo dos portugueses", com a maioria dos indicadores apresentados a manter-se constante no período em análise, face à semana anterior.

Assim, registou-se um ligeiro decréscimo nas compras 'online' e nas compras físicas: menos três pontos percentuais e menos um ponto, respetivamente.

Esta diminuição das transações foi acompanhada por uma pequena descida também do valor médio por compra, tanto no 'e-commerce' (comércio eletrónico) como em loja: menos 3,2% e menos 2,4%, respetivamente.

Quanto à forma de pagamento, destaque para o MB Way como o método de preferência, tanto nas compras 'online', como em loja, tendo visto reforçado o seu peso no total das compras no país na semana da Páscoa: no comércio 'online' superou a média registada antes da pandemia e ganhou dois pontos relativamente à semana anterior e nas compras em loja subiu dois pontos face à semana de 30 de março a 05 de abril.

Segundo o relatório da SIBS sobre o impacto da covid-19 nos hábitos de consumo dos portugueses, as transações no comércio 'online' continuam a registar um maior peso no panorama geral das compras em Portugal, estando agora 16 pontos abaixo da média registada antes da pandemia, e as compras presenciais em loja a registar menos 51 pontos no número de compras totais em comparação com o registo médio anterior à confirmação do primeiro caso de infeção.

Numa análise por setores no 'e-commerce', manteve-se naquela semana o destaque para o segmento de entretenimento, cultura e subscrições, que regista já um aumento de 60% face à semana antes da declaração de pandemia.

Também o comércio alimentar e retalho 'online' registou uma subida de 41%, e o da restauração, 'food delivery' e 'take away' um aumento de 40%.

Já a quebra de consumo de portugueses no estrangeiro e de estrangeiros em Portugal mantém-se "praticamente inalterada", comparativamente à semana anterior, "em níveis de -68% e -85%, respetivamente, face à média semanal antes do inicio da crise da covid-19", conclui a SIBS.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório