Meteorologia

  • 06 JUNHO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

"Faço compras" é a nova oportunidade de negócio. OLX está atento

Se se cruzou na plataforma OLX com anúncios de pessoas a disponibilizarem-se para fazer compras ou ir à farmácia por si, saiba que, podemos estar perante uma nova “oportunidade de negócios”. Até ao momento, o OLX não tem “qualquer denúncia de burla associada” a esta prestação de serviços.

Desde que o país ‘mergulhou’ na pandemia provocada pela Covid-19, muitos foram os que sentiram os efeitos das restrições a que ela obrigou e que, por consequência, adotaram alternativas de negócio.

Na plataforma OLX, por exemplo, há agora anúncios de utilizadores que se predispõem a fazer compras no supermercado ou nas farmácias e a entrega desses bens, a troco do pagamento do serviço de entrega – preços que variam entre os sete e os 25 euros.

“Perante a situação atual do país e com a instabilidade de algumas empresas, é possível que algumas pessoas possam ter visto o serviço de delivery como uma oportunidade de negócio”, admite a plataforma OLX.

Os anúncios em causa, e que o Notícias ao Minuto encontrou na plataforma, estão inseridos na categoria de Serviços e, de acordo com números avançados pelo OLX, “não ultrapassam os 20, em todo o país”.

Tratando-se de uma “transação efetiva entre comprador/contratante e vendedor/prestador de serviço”, o OLX explica que não pode nela participar. E, embora refira que até ao momento não recebeu qualquer queixa sobre este novo negócio, a plataforma reforça que caso tenham “alguma denúncia de burla associada a esse serviço” serão tomadas “as devidas medidas para salvaguardar a segurança dos nossos utilizadores”.

Plataformas (já) retiraram anúncios devido à pandemia

Quando os efeitos da pandemia começaram a chegar a Portugal, no final de fevereiro e início de março, as plataformas OLX e CustoJusto foram obrigadas a retirar anúncios. Estas plataformas foram usadas pelos utilizadores para a venda, a preços especulativos, de material de proteção individual como máscaras, gel desinfetante e luvas.

À data, o OLX explicou, em comunicado enviado às redações, que tomou esta decisão por recusar "compactuar com quem pretende tirar contrapartidas financeiras desta epidemia". 

"Sendo o portal líder de anúncios classificados, e dos mais pesquisados em Portugal, sentimos a responsabilidade de agir contra o aproveitamento que algumas pessoas estão a tentar retirar desta situação e a favor da segurança dos nossos clientes (por não ser possível assegurar que os artigos anunciados estão em condições de ser utilizados). Por isso todos os anúncios deste género serão suspensos até que esta situação seja dada como ultrapassada pelas entidades competentes”, justificou o CEO do OLX Portugal. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório