Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Lucros da Teixeira Duarte aumentaram 29,5% em 2019 para 14 milhões

Os resultados líquidos da Teixeira Duarte, atribuíveis a acionistas, cresceram 29,5% em 2019, face ao período homólogo, atingindo os 14 milhões de euros, de acordo com um comunicado enviado hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Lucros da Teixeira Duarte aumentaram 29,5% em 2019 para 14 milhões
Notícias ao Minuto

18:30 - 03/04/20 por Lusa

Economia Teixeira Duarte

Segundo a mesma nota, que dá conta de resultados não auditados, no ano passado, "o volume de negócios do grupo atingiu 877 milhões de euros, um ligeiro incremento de 0,4% face a 2018", sendo que para este desempenho contribuíram as áreas da construção e das concessões e serviços, que "permitiram uma ligeira subida do valor global apurado", referiu a Teixeira Duarte.

Já os proveitos operacionais consolidados cresceram 3,4% face a 2018, para 1.049 milhões de euros, "dos quais 30% resultaram das operações em Portugal, onde se destaca a subida no setor da construção", detalhou o grupo.

O EBITDA (resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) registou "um aumento de 33% face ao ano anterior, atingindo 190 milhões de euros" com "destaque para os setores da construção e da imobiliária", segundo o comunicado.

O grupo indicou ainda que a sua dívida financeira líquida "fixou-se no montante de 718 milhões de euros no final de 2019", um aumento de 38 milhões de euros, devido à aplicação de novas normas contabilísticas (IFRS).

"Desconsiderando este efeito, a dívida financeira líquida teria registado uma diminuição de nove milhões de euros", sublinhou a Teixeira Duarte.

O endividamento bancário bruto da Teixeira Duarte diminuiu 45 milhões de euros face a 2018, adiantou a empresa, cuja autonomia financeira "alcançou 18% em 31 de dezembro de 2019, uma diminuição de quatro pontos percentuais face ao final de 2018, justificada em grande parte pela desvalorização das divisas em que o grupo opera face ao euro".

No mesmo comunicado, a Teixeira Duarte referiu que a carteira de encomendas do grupo para o setor da construção atingiu "1.468 milhões de euros em 31 de dezembro de 2019".

Num comentário à situação atual, a Teixeira Duarte referiu que está a atuar "em conformidade com as recomendações emitidas pela Organização Mundial da Saúde e pelas entidades públicas responsáveis pela área da saúde nos respetivos países em que as empresas do grupo operam".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório