Meteorologia

  • 06 JUNHO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

Grupo Vodafone disponível para ajudar, mas não há "nenhum acordo fechado"

O grupo Vodafone está disponível para ajudar Bruxelas na contenção da pandemia de covid-19, mas "não existe, à data, nenhum acordo fechado", disse hoje à Lusa fonte oficial da Vodafone Portugal.

Grupo Vodafone disponível para ajudar, mas não há "nenhum acordo fechado"
Notícias ao Minuto

20:08 - 31/03/20 por Lusa

Economia Coronavírus

Na semana passada, a Comissão Europeia pediu a operadoras de telecomunicações na União Europeia (UE) para recolherem dados pessoais dos utilizadores, sob anonimato, para analisar a propagação da covid-19 no espaço comunitário, visando disponibilizar assistência médica onde é mais necessária.

Questionada pela Lusa sobre o assunto, fonte oficial da subsidiária portuguesa referiu que Bruxelas "solicitou ao grupo Vodafone e a outras operadoras de telecomunicações que ajudassem a entender a eficácia das estratégias de contenção de vírus, tendo a Autoridade Europeia para a Proteção de Dados aprovado o uso geral de dados anónimos e agregados para este fim".

No entanto, "não existe, à data, nenhum acordo fechado".

O grupo Vodafone "já garantiu que estaria disponível para ajudar em três áreas distintas", refere a mesma fonte, entre as quais a "utilização dos dados anonimizados da sua rede móvel, bem como da plataforma Vodafone Insights, para traçar as mudanças do movimento populacional como resultado das políticas de contenção".

Outra das áreas é a "disponibilização de um painel desenvolvido pela Vodafone e pela Universidade de Southampton, que permite aos governos modelizar como a covid-19 se pode propagar em diferentes cenários e visualizar o potencial impacto de decisões governamentais, tais como a restrição da mobilidade da população", refere a operadora.

Por último, através do "cruzamento dos dados anonimizados e agregados das redes móveis Vodafone com outro tipo de informação, por exemplo, padrões climáticos".

O grupo Vodafone "está já a gerar 'insights' de mobilidade em Espanha e Itália, prevendo fazê-lo também em outras países europeus, incluindo Portugal, assim que tal se mostrar exequível", concluiu a operadora.

Entretanto, Bruxelas anunciou hoje que vai escolher uma operadora por Estado-membro, incluindo em Portugal, para recolher dados anónimos dos cidadãos através da localização dos telemóveis, analisando a sua mobilidade.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório