Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
MIN 6º MÁX 14º

Edição

PSI20 atenua perdas, com BCP e Jerónimo Martins a puxar pelos ganhos

A bolsa de Lisboa seguia hoje negativa, alinhada com as congéneres europeias, mas atenuando a tendência da abertura, com o BCP e a Jerónimo Martins a evitarem maiores perdas.  

PSI20 atenua perdas, com BCP e Jerónimo Martins a puxar pelos ganhos
Notícias ao Minuto

09:53 - 26/03/20 por Lusa

Economia PSI20

> 

Na quarta-feira, a bolsa de Lisboa fechou a subir 1,91% para 3.955,62 pontos no índice PSI20, em linha com os ganhos na Europa.

Hoje, pelas 08:45, o principal índice de referência, o PSI20, seguia a recuar 0,12% para 3.981,04 pontos, com 10 títulos que o compõem a negociarem positivos, seis em baixa e duas inalteradas.

A Pharol e a Nos eram as ações que mais caíam, com perdas de 1,49% e 1,45% para 0,07 euros e 1,45% para 3,12 euros, respetivamente.

A EDP recuava 0,75% para 3,58 euros, enquanto a Sonae Capital e a Ibersol seguiam inalteradas.

A Novabase e a REN eram as ações que mais subiam, com ganhos de 2,52% e 2,28% para 2,85 euros e 2,24 euros.

Já o BCP seguia em alta de 0,37% para 0,11 euros e a Jerónimo Martins ganhava 0,22% para 15,69 euros.

Lisboa seguia alinhada com as principais bolsas europeias, que estavam hoje em baixa, à espera de indicadores macroeconómicos relevantes que possam dar pistas sobre o impacto económico da pandemia.

Os investidores vão concentrar hoje a atenção nas cimeiras do G20 e da União Europeia e nas medidas que adotem para enfrentar o impacto económico da pandemia covid-19, que agora atinge de forma significativa a Europa e os Estados Unidos.

Um impacto que se pode ver refletido nos dados dos pedidos de subsídios de desemprego que hoje vão ser publicados nos Estados Unidos, onde também será divulgada o último cálculo da evolução do Produto Interno Bruto (PIB) do último trimestre de 2019, que os analistas apontam para 2,3%.

Nas duas sessões precedentes, as bolsas europeias registaram fortes ganhos sustentadas pelo levantamento da quarentena na província chinesa de Hubei, à exceção de Wuhan, onde começou o surto de covid-19, pelas novas medidas adotadas pela Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed) e pelo anúncio de um pacote de estímulo de Washington de dois biliões de dólares, o maior da história moderna dos Estados Unidos, destinado a proteger a economia da pandemia.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,0934 dólares, contra 1,0861 dólares na quarta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em maio de 2020 abriu hoje em baixa, a cotar-se a 26,75 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 27,39 dólares na quarta-feira e 24,88 dólares em 18 de março, um mínimo pelo menos desde março de 2004.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório