Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 15º

Edição

Correia de Campos foi "muito bom" presidente do CES, destaca o Presidente

O Presidente da República elogiou hoje o mandato de Correia de Campos à frente do Conselho Económico e Social (CES), mas recusou pronunciar-se sobre a falta de entendimento no parlamento para a eleições de vários órgãos externos.

Correia de Campos foi "muito bom" presidente do CES, destaca o Presidente

À margem da iniciativa 'Artistas em Belém', e questionado pelos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa apenas fez um comentário sobre o antigo ministro da Saúde socialista, que revelou hoje à Lusa que se retirou da eleição a um segundo mandato à frente do CES, depois de dois 'chumbos' do parlamento.

"A única coisa que posso dizer é que tive sempre um relacionamento muito bom com Correia de Campos e acho que ele foi um muito bom presidente do CES", afirmou o chefe de Estado.

Já sobre a forma como viu a falta de entendimento entre os partidos para elegerem, além do presidente do CES, dois juízes para o Tribunal Constitucional (TC), e sete vogais para o Conselho Superior da Magistratura (CSM), o Presidente foi cauteloso.

"Como sabem, não avalio o que se passa na Assembleia da República, nem em relação à negociação do Orçamento do Estado, nem às leis mais difíceis, nem às eleições de titulares de órgãos", afirmou.

Questionado sobre a expressão usada pela líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, de que o falhanço daquelas eleições representava um "bloqueio" às instituições democráticas, Marcelo Rebelo de Sousa preferiu salientar a normalidade do processo.

"A Assembleia da República está a funcionar, haverá certamente ocasião de deliberar novamente sobre a matéria, não é a primeira vez que existem várias votações relativamente a titulares de órgãos", salientou.

Hoje, à Lusa, Correia de Campos justificou a recusa em candidatar-se a uma terceira eleição: "Não vou, por razões puramente pessoais, as mesmas razões pelas quais me candidatei em dezembro e, agora, são as mesmas razões, pelas quais tenho de guardar reserva".

A Assembleia da República voltou a 'chumbar' na sexta-feira o nome de Correia de Campos, indicado pelo PS, para um segundo mandato na presidência do CES, depois de uma primeira recusa em dezembro do ano passado.

Na mesma ocasião, o parlamento não deu também os necessários dois terços aos nomes indicados pelo PS para o TC - Vitalino Canas e Clemente Lima - e nem mesmo à lista conjunta de socialistas e sociais-democratas para o CSM.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório