Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2020
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Bolsas europeias animadas com ação para paliar efeitos do coronavírus

As principais bolsas europeias estavam hoje em alta perante as expetativas de uma ação coordenada por parte dos principais países para paliar os efeitos do coronavírus.

Bolsas europeias animadas com ação para paliar efeitos do coronavírus
Notícias ao Minuto

09:22 - 03/03/20 por Lusa

Economia Europa

Cerca das 09h10 em Lisboa, o EuroStoxx 600 subia 2,64% para 385,93 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt avançavam 2,17%, 2,01% e 2,51%, bem como as de Madrid e Milão, que se valorizavam 2,49% e 2,65%.

Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:10, o principal índice, o PSI20, avançava 2,06% para 4.915,41 pontos.

Os investidores estão pendentes da reunião de hoje dos ministros das Finanças do G7 (Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Reino Unido) e do Eurogrupo "para coordenarem as suas respostas" perante a epidemia de coronavírus.

As subidas das praças europeias ocorrem depois de Wall Street ter terminado em forte alta na segunda-feira com o Dow Jones a subir mais de 5%.

Os investidores congratulam-se com a disposição da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed) e de outros bancos centrais de mitigar os efeitos económicos do coronavírus, cuja expansão, segundo as previsões da OCDE, no cenário mais adverso, poderia reduzir para metade o crescimento económico mundial em 2020 e levar para uma recessão a Europa e o Japão.

O Banco Central Europeu (BCE) também assegurou que está preparado para tomar "medidas apropriadas e orientadas, de forma necessária e proporcionada com os riscos subjacentes" ao coronavírus.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial anunciaram que estão "prontos" para ajudar a encarar "a tragédia humana e os desafios económicos" do coronavírus, com todos os "instrumentos disponíveis".

Na segunda-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou com o Dow Jones a subir 5,09% para 26.703,32 pontos, contra 29.551,42% em 12 de fevereiro, atual máximo desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a valorizar-se 4,49% para 8.952,17 pontos, contra 9.817,18 pontos em 19 de fevereiro.

A nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1127 dólares, contra 1,1180 dólares na segunda-feira e 1,0792 dólares em 19 de fevereiro, atual mínimo desde abril de 2017.

O barril de petróleo Brent para entrega em maio de 2020 abriu hoje em alta, a cotar-se a 52,74 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 51,90 dólares na segunda-feira e 49,67 dólares, mínimo em 28 de fevereiro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório