Meteorologia

  • 30 MARçO 2020
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 14º

Edição

Regulador financeiro do Japão determina multa de 20 milhões à Nissan

O regulador financeiro japonês determinou que a Nissan Motor pague uma multa de 2.424 milhões de ienes (20 milhões de euros) por não declarar adequadamente a remuneração do ex-presidente Carlos Ghosn durante vários anos.

Regulador financeiro do Japão determina multa de 20 milhões à Nissan
Notícias ao Minuto

06:06 - 29/02/20 por Lusa

Economia Nissan

A Agência de Serviços Financeiros do Japão adotou a decisão após um pedido feiro pela Comissão de Monitorização do Mercado de Valores Mobiliários em dezembro, depois de entrar com uma ação criminal contra o fabricante de automóveis e Ghosn em 2018.

A comissão alegou que Ghosn e a empresa violaram a lei dos instrumentos financeiros por alegadamente não declararem toda a remuneração do antigo dirigente entre 2010 e 2018.

O órgão regulador japonês estima que a Nissan não incluiu nos seus relatórios uma série de pagamentos acordados com Ghosn no valor de 9.100 milhões de ienes (cerca de 76 milhões de euros) que deveria receber após se reformar.

Esta punição está à margem da queixa que o regulador financeiro apresentou contra a Nissan por violar os seus regulamentos e das acusações avançadas pelo Ministério Público nipónico contra a empresa e contra Ghosn pelas alegadas irregularidades.

O caso contra o empresário complicou-se depois deste fugir do Japão para o Líbano no final de dezembro, enquanto se encontrava sob fiança e aguardava o início do julgamento, pela declaração falseada de valores correspondentes às remunerações e suposto desvio de fundos.

Ghosn, que foi detido pela primeira vez a 19 de novembro de 2018, nega todas as acusações.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório