Meteorologia

  • 02 ABRIL 2020
Tempo
12º
MIN 7º MÁX 19º

Edição

Bolsas europeias em queda acentuada devido à propagação do Covid-19

As principais bolsas europeias mantinham-se em queda acentuada, cerca das 08:30, a rondar os 3%, dominadas pelo pessimismo quanto ao impacto económico do novo coronavírus.

Bolsas europeias em queda acentuada devido à propagação do Covid-19
Notícias ao Minuto

08:59 - 28/02/20 por Lusa

Economia Covid-19

Cerca das 08:30 em Lisboa, o EuroStoxx 600 afundava 2,90% para 378,20 pontos.

As bolsas de Frankfurt, Paris e Madrid recuavam 3,30%, 3,28% e 3,11%, bem como as de Milão e Londres, que desciam 2,82% e 2,65%, respetivamente.

A bolsa de Lisboa mantinha a tendência, com o principal índice, o PSI20, a recuar 2,60% para 4,821,85 pontos.

Na quinta-feira, a bolsa nova-iorquina tornou a fechar em forte baixa, com o índice seletivo Dow Jones Industrial Average a perder 4,4%, para os 25.766,64 pontos.

Os outros índices emblemáticos tiveram iguais quedas -- o alargado S&P500 recuou 4,42% - ou superiores, com o tecnológico Nasdaq a desvalorizar 4,61%.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones perdeu cerca de 1.200 pontos, com os investidores a cederem à conjuntura dominada pela propagação do coronavírus Covid-19.

A bolsa de Xangai, principal praça financeira da China, abriu também hoje a cair 2,23%, para os 2.924,64 pontos e Shenzhen, a segunda praça financeira do país, recuou 3,32%, nas primeiras transações do dia, para 11.150,66 pontos.

A bolsa de Tóquio abriu também em baixa pela terceira sessão consecutiva, com o índice Nikkei, o principal indicador, a recuar 3,11% nas primeiras transações, caindo para os 21,265.67 pontos.

O outro índice de referência, o Topix, desceu 3%, para as 1,520.97 unidades.

O barril de petróleo Brent trocava-se a 50,9 dólares, a cair 2,45%.

O Covid-19, detetado em dezembro na China e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou pelo menos 2.858 mortos e infetou mais de 83 mil pessoas, de acordo com dados reportados por meia centena de países e territórios.

Das pessoas infetadas, mais de 36 mil recuperaram.

Além de 2.788 mortos na China, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França, Hong Kong e Taiwan.

Dois portugueses tripulantes de um navio de cruzeiros encontram-se hospitalizados no Japão, um dos quais com confirmação de infeção e o outro por indícios relacionados com o novo coronavírus.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto do Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) registou 52 casos suspeitos de infeção, 16 dos quais ainda estavam em estudo na quinta-feira.

Os restantes 36 casos suspeitos não se confirmaram, após testes negativos.

Segundo a DGS, o risco para a saúde pública em Portugal mantém-se "moderado a elevado".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório