Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2020
Tempo
19º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Comerciantes receosos com restrições ao trânsito na Baixa de Lisboa

Na Baixa de Lisboa, os carros ainda podem circular livremente, mas a partir do verão a entrada de automóveis passará a ser condicionada, deixando alguns comerciantes receosos com o futuro dos seus negócios.

Comerciantes receosos com restrições ao trânsito na Baixa de Lisboa
Notícias ao Minuto

09:00 - 08/02/20 por Lusa

Economia Trânsito

"Não temos ainda todos os dados, mas as primeiras impressões é de que as pessoas estão muito preocupadas", começa por dizer o presidente a Associação de Dinamização da Baixa Pombalina, Manuel Lopes, em declarações à agência Lusa.

Manuel Lopes admite que ainda não foi possível auscultar a opinião de todos os associados, mas sublinha que "há preocupações", considerando que a intenção da Câmara de Lisboa (liderada pelo PS) "é bastante radical em relação às necessidades do comércio da Baixa".

"Gostamos, todos nós, de ter de facto menos carros, mas também gostamos que os nossos estabelecimentos continuem a produzir vendas ao final de cada dia e de cada mês", frisa.

O presidente da associação realça que não está contra "medidas que possam eventualmente evitar as poluições", mas ressalva que "não é menos verdade de que há outras zonas da [...] cidade que estão poluídas ou mais poluídas do que a Baixa Pombalina".

Os comerciantes têm também receios relativos à eficácia dos transportes públicos e a questões de segurança.

"Falando de insegurança, é uma ideia que está a criar raízes dentro de nós, porque o espaço é muito grande e, retirando automóveis, vamos retirar com certeza pessoas daqui da nossa Baixa", refere Manuel Lopes.

Na Rua Garret, uma das incluídas na Zona de Emissões Reduzidas (ZER) Avenidas/Baixa-Chiado, apresentada em 31 de janeiro pela Câmara de Lisboa, o trânsito automóvel passará a ser exclusivo, a partir do verão, para residentes, portadores de dístico e veículos autorizados entre as 06:30 e as 00:00.

No entanto, numa segunda fase ainda sem data prevista, o pavimento empedrado, por onde ainda passam carros, vai dar lugar a calçada portuguesa e a rua passará a ser totalmente pedonal.

Para Anabela Pedro, chefe de vendas de uma loja de fotografia instalada na Rua Garret há 82 anos, o comércio pagará caro com a intenção do executivo municipal, liderado por Fernando Medina (PS).

"Nós temos muito cliente turista, mas também precisamos do nacional. O turista não se importa de passear e de usar só a zona pedonal, mas as pessoas depois já não se vão deslocar aqui ao Chiado para fazer compras", diz, convicta de que vai perder clientela.

Também Igor Lopes, funcionário do café A Brasileira, acredita que o comércio será "o principal afetado", apesar de concordar com a intenção de "reduzir as emissões de dióxido de carbono".

Ao contrário dos restantes comerciantes ouvidos pela agência Lusa, o gerente da livraria Sá da Costa, também situada na Rua Garret, acha o plano "muito positivo para a cidade, para o comércio e para as pessoas", acrescentando que a medida já devia ter sido tomada antes.

"Os carros desvalorizam a cidade do ponto de vista comercial", argumenta Pedro Castro e Silva, dando como exemplo a Rua Augusta, que se tornou na "melhor rua da cidade" desde que deixou de haver trânsito.

A ZER abrange parte das freguesias de Santa Maria Maior, Misericórdia e Santo António, sendo delimitada a norte pela Calçada da Glória, Praça dos Restauradores e Praça do Martim Moniz, e a sul pelo eixo formado pelo Cais do Sodré, Rua Ribeira das Naus, Praça do Comércio e Rua da Alfândega.

Esta zona é delimitada a nascente pela Rua do Arco do Marquês de Alegrete, Rua da Madalena e Campo das Cebolas, e a poente pela Rua do Alecrim, Rua da Misericórdia, Rua Nova da Trindade e Rua de São Pedro de Alcântara.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório