Meteorologia

  • 04 MARçO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Brexit? "É difícil encontrar o lado positivo", diz Elisa Ferreira

Em declarações ao Notícias ao Minuto, Elisa Ferreira admite que hoje é um dia triste para a União Europeia e espera que a relação com o Reino Unido se mantenha equilibrada daqui para a frente.

Brexit? "É difícil encontrar o lado positivo", diz Elisa Ferreira

A comissária portuguesa Elisa Ferreira reconhece que hoje é um dia triste para a União Europeia (UE), lamentando a decisão dos britânicos, ao mesmo tempo que sublinha a importância de não se destruir mais do que o necessário na relação entre as duas partes. Em declarações ao Notícias ao Minuto, Elisa Ferreira mostrou-se também positiva quanto à relação futura entre Portugal e o Reino Unido. 

"É [um dia] completamente triste, eu não escondo isso. É difícil encontrar o lado positivo deste processo, mas a realidade é o que é e portanto agora o nosso objetivo é não destruir excessivamente o que construímos ao longo destas décadas juntos. Tenho esperança de que as negociações que agora se vão fazer durante um ano preservem, em termos de relações comerciais e humanas, a possibilidade de trabalhar de um lado e do outro da fronteira", disse a comissária europeia, responsável pela pasta da Coesão e Reformas. 

Quanto à relação futura entre a UE e o Reino Unido, Elisa Ferreira deposita confiança no negociador chefe da UE para o Brexit, Michel Barnier, e apela a que do lado dos britânicos haja uma postura equilibrada e de bom senso. 

Ainda tenho esperança de que um dia as coisas sejam recuperadas e que nesta fase não se rompa mais do que aquilo que seja extraordinariamente necessário"A negociação do lado europeu está nas mãos de Michel Barnier, um homem experiente, um grande europeísta, um grande político, que tem liderado extraordinariamente bem [este processo] e mantendo a Europa unida. Espero que do lado do Reino Unido haja uma postura de equilíbrio e de bom senso", referiu, em declarações ao Notícias ao Minuto

Quanto a Portugal, acredita que a história não será diferente, recordando que a relação com o Reino Unido perdura desde há muitos anos, "atravessou a nossa história e relações destas não morrem assim de repente". Ainda assim, sublinha a importância de os detalhes do acordo, que agora vai ser escrito, serem "cuidadosamente trabalhados"

"Ainda tenho esperança de que um dia as coisas sejam recuperadas e que nesta fase não se rompa mais do que aquilo que seja extraordinariamente necessário para dar sequência à decisão democrática que temos de respeitar do lado do Reino Unido", disse a comissária europeia. 

Depois de o Parlamento Europeu ter aprovado, na quarta-feira, o acordo de saída para o Brexitos britânicos deixam de pertencer, oficialmente, à UE às 23h00 (hora de Lisboa), desta sexta-feira. 

Leia Também: Dia B, de Brexit. "Velho amigo, aliado ancestral e para sempre parceiro"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório