Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2020
Tempo
17º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Viagens dos residentes em Portugal aumentam 11% no 3.º trimestre

Os residentes em Portugal realizaram 8,7 milhões de viagens no terceiro trimestre de 2019, mais 18% que no trimestre anterior e mais 11% que em igual período do ano anterior, indicou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Viagens dos residentes em Portugal aumentam 11% no 3.º trimestre
Notícias ao Minuto

12:08 - 29/01/20 por Lusa

Economia Viagens

As viagens em território português representaram 87,7% das deslocações (7,6 milhões), revelando uma subida de 8,2%, enquanto as viagens para o estrangeiro aumentaram em 36,5%, cifrando-se em 1,1 milhões (12,3% do total), salienta o INE.

O "lazer, recreio ou férias" foi a principal motivação para os residente em Portugal viajarem no terceiro trimestre do ano passado, explica o INE, adiantando que se efetuaram 5,7 milhões de viagens, isto é, mais 20,4%.

O seu peso aumentou em 5,1 pontos percentuais (p.p.) na comparação homóloga (66,2% do total, face a 61,1% no terceiro trimestre de 2018).

O INE referiu também que as viagens de "lazer, recreio ou férias" foram o principal motivo quer nas deslocações nacionais, quer nas deslocações ao estrangeiro, representando, respetivamente, 64,5% (+4,8 p.p.) e 78,7% (+5,3 p.p.) das viagens.

Sobre as viagens por motivos "profissionais ou de negócios" (348,3 mil, menos 3,3%), estas diminuíram o seu peso relativo em 0,6 p.p. (representando 4,0% do total).

Reportando-se aos "hotéis e similares" o INE refere que se manteve a tendência de crescimento, reforçando o seu peso em 7,0 p.p. (27,4% do total de dormidas).

No entanto, o "alojamento particular gratuito" foi a principal opção de alojamento (56,6% das dormidas), apesar da redução do seu peso no total (-3,9 p.p.), salientou o INE.

No terceiro trimestre de 2019, no caso de 40,6% das viagens houve marcação prévia de serviços (+4,6 p.p.), proporção que atingiu 87,1% (-1,8 p.p.) no caso das viagens ao estrangeiro.

No caso das viagens em território nacional, a reserva antecipada de serviços esteve associada a 34,1% das viagens (+4,0 p.p.).

Já em termos de internet, esta foi utilizada no processo de organização de 23,9% das viagens (+4,0 p.p.), tendo este meio sido a opção em 56,2% (+0,7 p.p.) no que concerne às viagens para o estrangeiro e 19,4% (+3,5 p.p.) em relação às viagens domésticas.

Segundo o INE, no terceiro trimestre do ano passado, o número médio de dormidas nas viagens de cada turista residente foi 7,8 noites, representando uma queda de 0,1% (contra 7,81 no terceiro trimestre de 2018 e 4,11 no segundo trimestre de 2019).

Nesses três meses, 42,3% da população residente em Portugal efetuou pelo menos uma viagem turística (+4,4 p.p.), referem os dados do INE, lembrando que o mês de agosto teve "o maior crescimento homólogo em termos de peso de residentes que viajaram (+3,0 p.p.), atingindo 29,2% do total.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório